Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Cálculo de Evapotranspiração na Bacia do São Lourenço com dados do Satélite Sentinel 2
URSULA ALEJANDRA SALAZAR VARGAS, EMERSON SOARES DOS SANTOS

Última alteração: 10-10-19

Resumo


Atualmente existe a nível mundial uma maior demanda pela produção de alimentos, e por isto a crescente necessidade em se explorar novas tecnologias. Uma das variáveis a se considerar para a melhora da gestão do espaço agrícola é o uso racional dos recursos hídricos. Para boa gestão dos recursos hídricos de uma área é necessário ter conhecimento sobre o balanço hídrico, já que é o equilíbrio que existe entre todos os recursos hídricos que entram e saem dentro do ciclo hidrológico. Uma das variáveis mais importantes dentro do balanço hídrico é a Evapotranspiração (ET) já que ajuda a promover um uso mais eficiente da água. A Evapotranspiração ajuda no delineamento dos projetos de irrigação, quantidades de água a contribuir a um determinado cultivo, desenho e eleição do melhor sistema de irrigação, conduções de água, etc., é por esta razão que é necessário calcular da maneira mais precisa possível. Existem vários métodos para estimativas de Evapotranspiração, mas se pode classificá-los em dois grandes grupos: de um lado se encontram os métodos diretos que medem a evapotranspiração mediante dispositivos em qualquer cultivo para as condições de solo, clima e disponibilidade de agua na zona de estudo, geralmente entregam bons resultados, porém são, usualmente, custosos já que requerem recursos financeiros para aquisição, instalação e manutenção; de outro lado, se encontram os métodos indiretos: são métodos teóricos e empíricos bastante utilizados atualmente, e que geralmente se baseiam no balanço de energia com medidas obtidas em estações meteorológicas, e por sensoriamento remoto. Sensoriamento Remoto é capaz de fornecer informações tanto meteorológicas como climáticas dos locais de interesse. São informações extraídas de imagens com resoluções espacial, temporal, radiométrica e espectral cada vez melhores, que com sua análise é possível estimar os componentes do balanço hídricos, incluindo a evapotranspiração real. As informações obtidas por imagens podem ser utilizadas dentro de diferentes modelos empíricos e teóricos que tenham como objetivo estimar os diferentes componentes do balanço hídrico de maneira geral. O modelo proposto dentro da presente pesquisa é SEBAL (Surface Energy Balance Algorithm For Land) (Bastiaanssen, 1995). É um algoritmo de equilibro de energia de superfície, de maneira geral baseado na equação de conservação de energia e permite estimar ET utilizando informações espaciais proporcionadas por imagens de satélites multiespectrais de média e alta resolução que operam nas faixas do espectro na região do visível e do infravermelho termal onde cada pixel caracteriza se pôr uma reflectância hemisférica superficial, temperatura superficial, e índice de vegetação. Resultado apontam que o modelo subestima valores de ET durante o período da seca, e que no período da chuva os valores estimados são semelhantes aos valores medidas em estação meteorológicas.

Palavras-chave


Evapotranspiração, SEBAL, Sensoriamento Remoto