Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
DIAGNÓSTICO DAS CONDIÇÕES FÍSICO-HÍDRICAS DOS SOLOS DO CERRADO MATO-GROSSENSE E SUA RELAÇÃO COM A PRODUTIVIDADE DE SOJA E MILHO NO ESTADO
Edwaldo Dias Bocuti, Ricardo Santos Silva Amorim, Kaynara Fabíola Lima Kavasaky

Última alteração: 06-10-19

Resumo


 

O complexo solo tem papel importantíssimo na produção das cultura, pois atua como suporte ao desenvolvimento das culturas, podendo favorecer ou não o alcance de maiores produtividades de grãos. Nesse contexto, pode-se afirmar que as condições físicas e físico-hídricas do solo têm efeitos, diretos e indiretos, na sustentabilidade da produção. Contudo, poucos estudos buscam quantificar a contribuição da qualidade física dos solos à produtividade de grãos, sendo assim, o presente trabalho visa diagnosticar as condições físicas e físico-hídricas de solos Mato-Grossense e avaliar sua relação com a produtividade de soja e milho. Para tal, foram coletadas amostras de solo em 28 áreas de produção agrícola, localizadas em diferentes municípios Mato-Grossenses. Em cada área foram definidos três 3 pontos de amostragem, nas quais foram abertas três mini-trincheiras para coletas de amostras deformadas, preservadas e semi-preservadas, nas profundidades de 0 a 20 cm, para determinação de atributos físicos e físico-hídricos do solo. As amostras foram utilizadas para determinação da granulometria, fracionamento da areia, argila dispersa em água, grau de floculação da argila, matéria orgânica, densidade aparente, densidade máxima, densidade relativa,  resistência a penetração, curva de retenção de água no solo, índice S, condutividade hidráulica do solo, macroporosidade, microporosidade, porosidade total, estabilidade e micromorfometria de agregados. Os dados parciais foram submetidos à análise estatística multivariada. Os resultados parciais permitiram identificar os atributos físicos e físico-hídricos do solo mais relevantes na separação das áreas quanto a produtividade. Por meio da análise de componentes principais foi verificado que os componentes de 1 a 4 explicaram aproximadamente 60% da variação total dos dados. O que permitiu definir os atributos do solo que apresentaram melhor potencial de explicar a produtividade das áreas agrícolas, para tal foram selecionados os que apresentaram interação maior ou igual a ± 0,5, com pelo menos um dos quatro primeiros componentes. Para o componente 1 maiores valores absolutos de interações ocorreram com os atributos: argila dispersa em água, grau de floculação, índice de estabilidade de agregados, densidade aparente, micromorfometria (área e rugosidade) e umidade de saturação; para o componente 2: argila, areia, areia média, areia fina, argila dispersa em água, grau de floculação, densidade máxima, resistência a penetração, umidade de capacidade de campo e residual; para o componente 3: macroporosidade e micromorfometria (área e rugosidade) e índice S; para o componente 4: diâmetro médio ponderado e micromorfometria (área).

 

 


Palavras-chave


Ciência do solo; atributos físico-hídricos; produtividade.