Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Atividade virucida de copaíba contra Herpes simplex virus tipo 2
Suzy Hellen Alves Dourado

Última alteração: 09-10-19

Resumo


Copaifera spp. É uma árvore encontrada em regiões tropicais da América Latina, conhecida popularmente como copaiba ou pau-d’alho. O óleo resina de diferentes espécies de Copaifera apresenta componentes com muitas atividades biológicas como antimicrobiana, anti-inflamatória e antioxidante. O óleo resina de copaiba é usado na medicina popular como anti-inflamatório, anti-tumoral e anti-blenorrágico, anti-séptico das vias urinárias, além de ser empregado no tratamento de bronquite, doenças de pele e úlceras. O herpes genital é causado pelo Herpes Simplex Virus tipo 2 (HSV-2) é uma infecção sexualmente transmissível que atinge pessoas em todo o mundo. O tratamento disponível para o HSV-2 é o aciclovir um análogo de nucleosídeo, o problema apresentado ao tratamento disponível é a resistência de cepas do HSV-2 ao tratamento disponível, sendo a busca de novos fármacos fundamental para se garantir melhores respostas ao tratamento. O objetivo desta pesquisa foi de avaliar o potencial antiviral  e a atividade virucida do óleo resina contra o HSV-2 cepa 333. A citotoxicidade foi verificada em células Vero E6 utilizando o MTT [brometo de 3-(4,5-dimetiltiazol-2-il)-5- difeniltetrazólio]. A atividade antiviral também foi avaliada pelo MTT. O pré-tratamento e o teste virucida foram analisados por redução de placa de lise. Os resultados foram expressos em 50% da Concentração Citotóxica (CC50), e de 50% da Concentração Efetiva (CE50). Calculou-se também o índice de seletividade (IS) (CC50/EC50). Os valores de CC50 do óleo resina foi de 31,18μg/mL, não se observou atividade antiviral pelo MTT. O pré-tratamento das células com óleo resina de copaíba por placa de lise não demonstrou resistência contra HSV-2. Porém, o óleo resina demonstrou atividade virucida com valor de CE < 0,78 μg/mL e IS=39,97 μg/mL. Experimentos direcionados para a incorporação em diferentes sistemas nanoestruturados estão sendo realizados para potencializar o efeito do óleo resina contra o virus.

 


Palavras-chave


infecção sexualmente transmissível, resistência, antiviral