Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Capítulo 1: Dinâmica de ocupação por Cercomacroides nigrescens (Cabanis & Heine, 1859) (Thamnophilidae) na região Amazônica
Tatiane Regina Arnhold, João Batista Pinho, Julia Arieira, Lucia Mateus

Última alteração: 08-10-19

Resumo


A floresta Amazônica é uma das regiões que possuem grande diversidade de aves. Essa diversidade sofre ameaças devido a desmatamento e mudanças climáticas. As alterações na configuração e composição da paisagem podem gerar a perda de habitats específicos, impactando a sobrevivência e permanência de aves migratórias ou especialistas pelo habitat, ampliando o risco de extinção local.  Estimar variações na proporção de locais ocupados por uma espécie ao longo do tempo é fundamental para realizar inferências do estado atual da população. Entretanto essa ocupação dos locais varia em função de taxas de colonização e extinção local. Diante deste contexto, o objetivo aqui é avaliar a dinâmica de ocupação por Cercomacroides nigrescens em uma área nas margens do rio Xingu, região Amazônica. As amostragens foram realizadas na área conhecida como Volta Grande do Xingu no estado do Pará, às margens do baixo rio Xingu. Foram feitas amostragens entre os anos 2013 a 2017, anualmente em dois períodos distintos considerando a sazonalidade pluviométrica, totalizando nove períodos de amostragem e 83 sítios amostrados. Para registrar a presença ou ausência dos indivíduos foram utilizando duas metodologias: três dias de amostragem de censo por ponto de escuta e dois dias de captura, marcação e recaptura. Utilizamos o modelo de dinâmica de ocupação hierárquico para estimar os parâmetros de detecção, ocupação inicial, colonização e extinção local considerando efeito das covariáveis: Pluviosidade, Módulo, Unidades de Paisagem (i.e., tipo de floresta) e o índice de vegetação EVI. Adicionalmente avaliamos dois diferentes bancos de dados para as análises: i) apenas dados de censo por ponto de escuta e ii) censo por ponto de escuta e captura, marcação e recaptura.  Registramos a presença de pelo menos um indivíduo em 415 ocasiões de amostragem. Considerando o Critério de Informação Bayesiano, o banco de dados que incluem informações apenas do censo por ponto de escuta apesentou melhor ajuste aos dados. Sendo assim, as inferências são feitas utilizando esse banco de dados. A detectabilidade variou durante o período amostrado, sendo maior os últimos períodos de amostragem, a covariável módulo possui efeito negativo na estimativa do parâmetro. Os parâmetros de colonização e extinção local podem ser considerados constantes. Nenhuma covariável influenciou a probabilidade de extinção local. A covariável módulo apresentou efeito sobre a probabilidade de colonização. Podemos perceber com base nas estimativas que ocorre tendência ao declínio de locais ocupados na região. As aves são sensíveis em detectar mudanças nas características dos locais ocupados, sempre buscando locais que apresentam maior adequabilidade para ocuparem. Ambientes que são dinâmicos com constantes alterações, como locais em processo de regeneração, podem oscilar na adequabilidade do local, gerando assim, alteração no estado de ocupação local.


Palavras-chave


Modelo de ocupação, dinâmica de ocupação, detectabilidade, bayesiana, modelos hierárquicos.