Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Traços de atratividade floral e padrão de floração em uma área úmida tropical: influência de fatores abióticos e bióticos no Pantanal brasileiro
Diôgo Januário da Costa Neto, Alberto López Teixido

Última alteração: 08-10-19

Resumo


Os polinizadores têm sido tradicionalmente considerados como os principais agentes seletivos na variação dos traços florais relacionados com a atração, fundamentais na reprodução das plantas polinizadas por animais. No entanto, agentes seletivos não polinizadores como clima e a disponibilidade de recursos (e.g. água) podem promover a variação dos traços florais de atratividade a polinizadores. No Pantanal, as comunidades vegetais experimentam condições estressantes marcadas pela sazonalidade das estações seca e chuvosa, e pelo regime de inundação periódica. O conhecimento da flora do Pantanal ainda é limitado à riqueza de espécies, sendo poucos os estudos que abordam as características morfológicas das plantas e suas interações com animais e o ambiente. Esse estudo aborda questões sobre o padrão de floração e traços florais de espécies que ocorrem no Pantanal do Brasil: 1) Qual o efeito de fatores climáticos sobre o padrão de floração e o que determina o tamanho floral das espécies?; 2) Existe relação entre os traços de atratividade floral (i.e. cor, tamanho, forma) e o tipo de polinizador?; 3) O efeito da limitação de pólen na reprodução de plantas varia temporalmente (i.e. entre estações)?

Palavras-chave


Flor; Relações filogenéticas; Sistemas de polinização