Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
FATORES AMBIENTAIS QUE INFLUENCIAM NOS PROCESSOS ECOLÓGICOS DE PEQUENOS ROEDORES NEOTROPICAIS
Lana Pavão Candelária

Última alteração: 08-10-19

Resumo


Fatores intrínsecos e extrínsecos às populações interferem na sua distribuição. Entre os fatores extrínsecos estão os fatores ambientais que, em escala global, regional e local, agem sobre a distribuição de espécies. Um exemplo desses fatores ambientais são: o clima, a pluviosidade, a estrutura da vegetação, entre outros. Os pequenos roedores são amplamente distribuídos pelos continentes, as espécies ocupam diferentes habitats verticais e/ou horizontais e mesmo que muitas espécies de roedores sejam generalistas quanto ao recurso alimentar, algumas possuem especificidade quanto ao uso do habitat. Adicionalmente, os roedores possuem seu papel ecológico na natureza agindo como predadores e dispersores de sementes, servindo como base da cadeia alimentar para outros vertebrados e agindo sobre a produtividade primária. O principal objetivo deste trabalho é compreender como fatores ambientais afetam os parâmetros populacionais e a estrutura de comunidade de roedores em diferentes escalas espaciais. A tese será desenvolvida em três capítulos. O primeiro será uma cienciometria compilando as informações de artigos publicados na região neotropical e que investigaram o efeito de fatores ambientais sobre os processos ecológicos de pequenos roedores. Nesse capítulo estou realizando uma pesquisa bibliográfica usando a base de pesquisas Web Of Science (WOS), onde uso algumas palavras-chave referente ao objetivo da pesquisa. Além de usar palavras-chave, uso o filtro de busca: categoria de pesquisa, disponível na própria base de dados. A busca principal gerou 3568 artigos, os quais estou fazendo uma segunda seleção através do título e do resumo. O segundo capítulo busca compreender como fatores ambientais na escala da paisagem afetam a abundância, riqueza e a composição de espécies de roedores no Brasil. Obterei os dados utilizados nesse capítulo através dos artigos selecionados na cienciomentria. O terceiro capítulo avaliará o efeito de fatores ambientais de escala local sobre a ocupação de roedores em uma área de transição entre Amazônia e Cerrado. Instalei armadilhas do tipo Sherman e Tomahawk na ESEC Rio Ronuro entre os meses de agosto e setembro de 2019 para coletar os dados de ocorrência das espécies de pequenos roedores. As identificações preliminares indicam uma riqueza de cinco espécies e 22 indivíduos. Como produto final é esperado que se compreenda como os fatores ambientais tem determinado os padrões de distribuição das espécies em diferentes escalas espaciais.


Palavras-chave


Abundância; Fatores ambientais; Riqueza; Pequenos mamíferos