Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
EFEITO COMPETIVIDADE DO CRÉDITO RURAL DE MATO GROSSO PARA SOJA DE EXPORTAÇÃO DO ESTADO.
Débhora Tainnã Padilha

Última alteração: 08-10-19

Resumo


O agronegócio mato-grossense contribui para colocar o país entre as nações mais competitivas e significativas no segmento de produção de commodities agrícolas. Para Jank et al (2004), com enorme potencial de expansão horizontal e vertical da oferta, é o resultado de uma combinação de fatores, entre eles principalmente investimentos em tecnologia e pesquisa, que levaram ao aumento exponencial da produtividade do estado.

Os fatores que favorecem o boom da soja para o estado foram os seguintes: aumento de área plantada com topografia suave o que permite a mecanização, várias pesquisas sucessivas na sojicultora especificamente por cumprir um papel de cultura desbravadora do Cerrado, ou seja, cruzamento com cultivares mais adaptados ao solo e clima do estado e os incentivos fiscais a cultura.

Mato Grosso vem conquistando cada vez mais um aumento de produção, produtividade, renda e uma concessão de crédito significante nos últimos anos. Diante disso, existem vantagem comparativa para o uso de crédito rural de custeio significante para exportações do estado de Mato Grosso?

Sendo assim, o objetivo do estudo é avaliar a eficiência do crédito rural custeio em Mato Grosso em relação a produtividade de soja para exportação, analisar os recursos de crédito e verificar a vantagem comparativa revelada da soja do estado em relação à exportação.

À luz dessa contextualização que se lança o estudo sobre o a competitividade do estado de Mato Grosso, partindo-se da análise de crédito rural como fator relevante para crescimento das exportações do estado, sendo assim,  justifica-se com o intuito de analisar e prever a quantidade de crédito rural de custeio fornecida para Mato Grosso estados brasileiros nos últimos anos (1999-2018), bem como fazer a análise da exportação do estado em comparação aos números nacionais, tendo em vista que para esse período ainda são poucos estudos realizados no estado, faz-se necessário esse estudo.

Para verificar a existência de vantagens comparativas reveladas para as exportações de soja, produzidos no estado de Mato Grosso nos anos de 1999 a 2018 em relação ao crédito rural de custeio disponível para os produtores em frente as exportações de soja do estado de Mato Grosso.

Os dados para o cálculo desse índice serão coletados junto ao Sistema de Análise das Informações de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comercio Exterior, BACEN e CONAB.

O IVCR é um dos métodos mais utilizados para análise de vantagens comparativas, uma vez que fornece um indicador da estrutura relativa das ações de determinada commodity, de um país ou região ao longo de um período de tempo.

O IVCR de Balassa (1965) calcula a participação das exportações de um determinado produto de uma economia em relação às exportações de uma zona de referência desse mesmo produto e, então, compara esse quociente com a participação das exportações totais dessa economia em relação às exportações totais da zona de referência (SOUZA;ILHA, 2005).


Palavras-chave


Agronegócio,soja, crédito rural, exportação