Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
OS JOGOS E BRINCADEIRAS NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: CONCEPÇÕES DOS PROFESSORES
Thaís Caroline Pinho Alvarenga, CLEOMAR FERREIRA GOMES

Última alteração: 07-10-19

Resumo


As brincadeiras, os brinquedos e os jogos são construções históricas, marcadas por transformações e mudanças sofridas ao longo dos séculos. Os modelos atuais de civilização indicam mudanças nos espaços da criança, da infância, da sociedade e da educação dos pequenos. Vivemos num tempo marcado por construções e reconstruções sociais e culturais, que influem diretamente no imaginário e no brincar da criança. Cada área de ensino tem sua concepção e ambição objetiva de brincadeira, como por exemplo, os educadores tendem a esperar que brincadeira traga benefícios à socialização ou ao desenvolvimento dos alunos; os teóricos da comunicação centralizam a brincadeira como uma forma de metacomunicação. Daí que estudar os jogos e brincadeiras é mais complexo do que parece. Ainda hoje é trabalhoso e desnecessário fechá-la num conceito, parte dessa dificuldade está nos múltiplos tipos, formas de brincar e pelas finalidades que as brincadeiras e os jogos suscitam. As formas de “uso” da brincadeira, são muitas vezes reflexos das disciplinas acadêmicas, pois seus interesses são distintos, sabemos que a diversidade existe e apresenta difíceis aproximações nas coerências sobre seus conceitos, dificilmente chegará a homogeneização, já que cada área de estudo tende a ter suas próprias concepções, e elucidar questões sobre os jogos e brincadeiras com seus próprios objetivos e interesses.  Talvez tenhamos que nos aproximar dos significados que as brincadeiras tenham para a criança, respeitando esse conteúdo como um fator importante para produção de cultura, assim é necessário pensar esse conteúdo no ambiente escolar, de que forma tais atividades estão sendo desenvolvidas e utilizadas na escola. Isso posto, o problema orientador deste estudo foi formulado da seguinte maneira: Como os professores de Educação Física trabalham os jogos e as brincadeiras na escola, e quais implicações lúdicas esse conteúdo pode nos oferecer? Dessa maneira este estudo tem como objetivo compreender as concepções que professores de Educação Física da rede municipal de Cuiabá têm sobre os jogos e brincadeiras como manifestações lúdicas e suas implicações nos anos iniciais do ensino fundamental. Esta pesquisa se configura como qualitativa do tipo descritiva com dois professores de Educação Física atuantes nos anos iniciais do Ensino Fundamental em escolas da rede de ensino público municipal de Cuiabá-MT. Esta pesquisa apresentará características etnográficas, com análise documental dos projetos políticos pedagógicos, regimento escolar e planejamentos anuais, além de que será realizado uma entrevista semiestruturada com os professores e observação sistemática das turmas de 1º. e 3º. anos do ensino fundamental, dos respectivos professores.

 


Palavras-chave


Educação Física;Jogos e brincadeiras;Ensino fundamental.