Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Triagem Antilêucemica de plantas da microrregião Norte Araguaia
Jéssica Vaz da Silva, Domingos Tabajara de Oliveira Martins, Antonio Macho Quirós

Última alteração: 09-10-19

Resumo


A leucemia é uma neoplasia maligna derivada das células hematopoiéticas, apresenta mais de 12 tipos de variação e em torno de 10.800 casos novos ao ano. Uma das variações é a leucemia linfoide aguda que afeta células linfoides, de rápida evolução, sendo mais comum em crianças. As plantas medicinais e seus extratos representam a base da medicina tradicional, são, de longa data, amplamente usadas para o tratamento de diferentes enfermidades, incluindo o câncer. O Mato Grosso apresenta uma rica diversidade florística e étnico-cultural, porém com baixa capacitação e produção científica na área. Visando o estudo etnofarmacológico e considerando o amplo uso medicinal pelas populações tradicionais do Mato Grosso, o presente estudo teve como objetivo realizar uma triagem da avaliação do potencial citotóxico de 12 extratos hidroetanólicos de plantas medicinais utilizadas na microrregião do Norte Araguaia. As plantas foram selecionadas do artigo “Ethnobotanical study of medicinal plants used by Ribeirinhos in the North Araguaia microregion, Mato Grosso, Brazil” de Ribeiro e colaboradores (2017), usando descritores relacionados ao câncer, tendo como critérios de inclusão serem nativas de Mato Grosso e exclusão apresentarem estudos antitumoral já registrado na literatura.  A fim de determinar o potencial  citototóxico em células Jurkat, Clone E6-1 (BCRJ code 0125) ,  realizou-se o teste de Azul de Alamar, onde as células  foram inseridas em placas de 96 poços (1x105células/mL). Após 24h os extratos (200 – 0,78 µg/mL) foram dissolvidos em 0,02% de dimetilsulfóxido (DMSO) e adicionado a cada poço.  Quatro horas antes do final da incubação (24h e 48h), 20 µL de uma solução estoque (0,312 mg/mL) de Azul de Alamar foi adicionado  (resazurina, Sigma-Aldrich Co., Saint Louis, MO, EUA) a cada poço. A absorvância foi medida a 540 nm e 620 nm usando um Leitor de microplacas (Multiskan EX, Thermo Scientific, USA). Os resultados foram expressos como concentração inibitória 50% (CI50), sendo considerados não citotóxicos valores de CI50 > 30 μg/mL para o extrato. Foram selecionadas 10 plantas e preparados 12 extratos hidroetanólicos. Os teores de umidade das partes das plantas utilizadas variaram de 0,5 a 99,85%. Os extratos apresentaram rendimentos entre 5,00 a 23,23%. Quatro (04) extratos mostraram-se promissores na triagem in vitro, em células Jukart Clone E6-1, apresentando valores de CI50 de 31,57 ± 4,26 - 0,68 ± 0,05 μg/mL em 24 h e 19,24 ± 11,38 - 0.66 ± 0,02 em 48 h. Os resultados parciais exigem a continuidade dos estudos, no intuito de elucidar quais extratos possuem toxicidade seletiva, e selecionar 1 extrato e aprofundamento dos estudos de atividade e mecanismos de ação antileucêmico.


Palavras-chave


plantas medicinais, fitoterápico, leucemia