Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
PRÁTICAS DE (AUTO)-DESENVOLVIMENTO NA SOCIOEDUCAÇÃO
Marta Gresechen Paiter Luzia de Souza

Última alteração: 17-10-18

Resumo


Educadores/as das áreas de ciências humanas, ciências da natureza, linguagens e matemática da Escola Estadual Meninos do Futuro (EEMF), estabelecida em um contexto de atendimento socioeducativo, comumente denominado Pomeri, integram o grupo de estudos do PEFE (Pró-Escolas Formação na Escola), uma proposta de desenvolvimento direcionada aos/às profissionais da educação do estado de Mato Grosso. Objetivamos apresentar as considerações preliminares de um estudo de doutoramento de caráter social e discursivo, cuja análise volta-se para as nossas práticas sócio-discursivas, materializadas no referido grupo ao longo do ano letivo de 2018, entrelaçadas às estruturas que compõem a conjuntura histórica e política do Centro Socioeducativo Pomeri (CSP). Esta investigação se justifica por se tratar de uma realidade social de risco envolvendo adolescentes privados de liberdade. De modo a compreender, explicar, questionar, problematizar, transformar aspectos do mundo social vigente, esta pesquisa está fundamentada numa ontologia social realista (BHASKAR, 2005, 2008, 2009, 2012), que, por sua vez, constitui a base do referencial teórico-analítico da Análise Crítica do Discurso – ACD (FAIRCLOUGH, 2001, 2003, 2004). Após gravações em áudio e vídeo dos grupos de estudo, os dados são transcritos considerando-se o enfoque nas instanciações discursivas, sobretudo, em processos de (auto)-desenvolvimento. Pode-se concluir que os discursos proferidos no espaço de estudos PEFE sinalizam uma representação das práticas socioeducativas por meio de sentidos de ressignificação da relação eu-outro.


Palavras-chave


(Auto)-desenvolvimento; Adolescentes privados de liberdade; Análise Crítica do Discurso.