Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
À FEMINILIDADE: COMPREENDENDO O PROCESSO DE PRODUÇÃO DE SUBJETIVIDADE EM MULHERES MASTECTOMIZADAS.
Evelyne Campos Podolan, Dolores Cristina Gomes Galindo

Última alteração: 02-10-18

Resumo


Este projeto pretende compreender o processo de construção da subjetividade nas mulheres que passam por mastectomia como tratamento de câncer de mama e suas relações com a feminilidade. A mestectomia é o procedimento para retirada do tumor e após esse tratamento é realizado uma colocação de prótese denominada, cirurgia reparadora. O estudo deste tema se inicia por motivos relacionados a prática profissional de psicóloga e por questões  socioculturais. Quanto á prática profissional, as mulheres em tratamento de câncer que atendi no hospital, por várias mudanças e conflitos em relação a sua imagem física e sua imagem de ser no mundo. No contexto sociocultural, as mulheres que não desejassem passar por essa cirurgia de reparação, eram vistas como sendo pacientes que, para equipe médica, deveriam continuar com tratamento psicológico. A mastectomia acarreta várias mudanças à vida do paciente que implica em mudanças emocionais importantes, alte­rando não somente a imagem física, como tam­bém a imagem psíquica que a paciente tem de si mesma. As mulheres passaram por várias construções de imagens ideais ao longo da história, até chegarem aos padrões glorificaveis dos dias atuais. Ao pensar nas mulheres que sofrem câncer de mama e que em algum estágio do tratamento precisam fazer a retirada de seu seio parcial ou total, como lidam essas com as impossibilidades de padrões glorificáveis? Essa nova configuração longe de ser algo acabado é uma possibilidade para infindáveis formas de subjetivação. Pensando além do padrão hegemônico, proponho com este projeto pesquisar como mulheres mastectomizadas constroem suas imagens de feminino e as tem construídas pelo sistema, através do referencial esquizoanalítico. Como objetivos irei investigar o processo da construção da subjetividade e feminilidade em mulheres com câncer que passam pelo procedimento de mastectomia; especificamente entender as mudanças da mastectomia na imagem social das mulheres já mastectomizadas; compreender como sua subjetividade pode estar atrelada a essa nova composição corpórea e, por fim, propor espaço de saúde e produção de subjetividades. Utilizarei como referencial teórico de Deleuze e Guattari para propor a pesquisa-intervenção, com métodos cartográficos. Através deste método, acompanharei grupos na Associação de trabalhadores voluntários contra o câncer de mama em Mato Grosso-MT (MTmamma), de Cuiabá-MT, a fim de contribuir para a produção de novas subjetividades que possam ser construídas fora desse padrão hegemônico e pensarmos melhores formas de lidar com essa questão. Os participantes da pesquisa serão mulheres em processo de tratamento de câncer, que frequentam o grupo da  MTmamma,  sendo todas convidadas a participar. A coleta de dados será por meio de observação participante e do discurso produzido tanto individualmente como em grupo. A análise dos dados por sua vez não será separada da coleta de dados pois na pesquisa cartográfica, as etapas da pesquisa estão entrelaçadas. Quanto os resultados só poderão ser expostos ao fim da pesquisa.


Palavras-chave


feminilidade, esquizoanálise, câncer de mama.