Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
REPRESENTAÇÕES DISCURSIVAS DE ADOLESCENTES SOBRE SEXUALIDADE: UMA ANÁLISE CRÍTICA DO DISCURSO
Jonatan Costa Gomes, Solange Maria de Barros

Última alteração: 17-10-18

Resumo


A adolescência é marcada socialmente por um período de intensas mudanças, conflitos e fase de tomada de decisões que marcarão a vida do ser humano para os próximos anos de sua vida. No campo da sexualidade na adolescência, há ainda muitas questões a serem investigadas por cientistas da área social e na saúde humana. Biologicamente o corpo adolescente possui características semelhantes, mas com muitas peculiaridades quando se diz respeito ao seu desenvolvimento. No campo da neurologia e psicologia humana, sentimentos e sensações são desenvolvidos ao longo do processo do adolescer em conjunto com hormônios e desejos em ebulição. As práticas e eventos relacionados a sexualidade na adolescência precisam ser investigadas a fundo, pois causam impactos biológicos e sociais. Este estudo tem como objetivo investigar as representações discursivas de adolescentes sobre sexualidade. O estudo utiliza como bases teórico-filosóficas e metodológicas  o realismo crítico de Bhaskar (1998),  a análise crítica do discurso de Fairclough (2001; 2003; 2010) e a Linguística Sistêmico-Funcional Halliday (2004). Metodologia: Trata-se uma pesquisa  qualitativa, de base etnográfica, envolvendo representações discursivas de adolescentes sobre sexualidade. A compreensão das representações discursivas de adolescentes sobre sexualidade poderá: (a) ensejar novas práticas, abrangentes e críticas; (b) orientar outras formas de comunicação-interação, democráticas e inclusivas; (c) proporcionar coprodução e autonomia de adolescentes, frente o campo da sexualidade; e (d) refletir sobre formas de cuidado à saúde sexual. Deste modo, esta pesquisa pretende também de forma indireta/secundária auxiliar na mudança da realidade social na vida de adolescentes que vivem em situação de vulnerabilidade social e econômica, impostas por uma sociedade heterogênea e construída por discursos hegemônicos, na formulação de políticas de saúde inclusivas, auxiliando na emancipação humana e crítica de todos os sujeitos envolvidos.


Palavras-chave


Análise Crítica do Discurso; Enfermagem; Adolescência.

Referências


BARROS, S. M. Realismo Crítico e Análise Crítica do Discurso: reflexões interdisciplinares para a formação do educador de língua em processo de emancipação e transformação social. Polifonia (UFMT), v.17, p. 141-154, 2011.

BHASKAR, Roy. (1975), A realist theory of science. Leeds, Leeds Books

FAIRCLOUG, N. Critical Discourse Analysis. The Critical Study of Language . London: Longman, 2010.

HALLIDAY, Mark. An introducion to functional gramar. London: Edward Arnold, 1994.