Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
“MEGAEVENTOS ESPORTIVOS, CAPITAL FINANCEIRO E ESPAÇOS URBANOS: UMA ANÁLISE SOBRE OS IMPACTOS DA COPA DO MUNDO 2014 EM CUIABÁ”.
FRANKES MARCIO BATISTA SIQUEIRA, FRANCISCO XAVIER FREIRE RODRIGUES

Última alteração: 04-10-18

Resumo


Esta tese estuda a relação entre o espaço social ocupado e a inserção do capital financeiro através da realização do Megaevento esportivo Copa do Mundo de 2014, realizado em Cuiabá-MT. A escolha deste tema se justifica pela importância que os grandes eventos esportivos midiáticos tomaram nas epistemes contemporâneas como fruto da globalização e da internacionalização das telecomunicações. Os eventos esportivos têm movimentado cada vez mais recursos financeiros transformando os costumes das populações locais. Analisamos os agentes envolvidos e suas ações no processo de transformação do espaço causando uma valorização imobiliária, que foram alavancados pelos megaeventos midiáticos esportivos de futebol, bem como suas relações com a ocupação do solo cuiabano. A tese analisou o conceito de espaço, mídia, megaeventos e cultura contemporânea são centrais a fim de entendermos as relações entre a cultura midiática global, o capital financeiro e a valorização do espaço urbano de Cuiabá.  Fizemos um estudo bibliográfico de vários autores que tratam do tema nas mais diversas vertentes do pensamento que aliada a uma pesquisa junto aos organismos organizadores dos eventos, aos dados oficiais divulgados pelo poder público, bem como a visita e entrevista a pessoas e lugares afetados pelas áreas de influência da Copa do Mundo em Cuiabá buscamos aprofundar sobre o papel dos atores envolvidos nos eventos globais. O estudo desta tese é imprescindível para entendermos a cidade como produto social, fruto de um processo dominantemente capitalista, que vive uma dualidade de produzir e reproduzir vida, como seu sentido imanente. Essa dualidade da cidade é revelada através de conflitos, estratégias e interesses. Compreender a produção da cidade e as estratégias dos seus agentes sociais para produzir e valorizar uma determinada fração do espaço é um dos grandes desafios a fim de entendermos sobre o ordenamento territorial urbano contemporâneo. Aqui salientamos que os Megaeventos esportivos têm uma conjuntura material e simbólica, que inclui a mobilização de muitos agentes e estruturas dos mais distintos campos sociais, sejam eles esportivos, econômicos, políticos, midiáticos entre outros, proporcionando um circuito ao entorno do esporte um meio quanto um fim para reunir adeptos e consumidores em escala global e de modo a “romper” com as fronteiras culturais e econômicas entre as mais diversas nações. Através do esporte os organismos responsáveis pela gestão esportiva dos eventos, assim como os grupos econômicos e políticos adjacentes a esses organismos, se colocam a serviço do interesse transnacional a fim de disseminarem suas práticas nos mais diferentes grupos populacionais, das mais diferentes classes sociais. Uma grande quantidade de investimentos públicos e privados foram implementados em megaprojetos. Outro aspecto que substancia essa situação é a necessidade de integração cada vez maior entre as relações sociais, culturais, econômicas e políticas no processo de regionalização em Mato Grosso e a diminuta produção bibliográfica no âmbito local.


Palavras-chave


Palavras chave: Megaeventos esportivos, Valorização do espaço e Cuiabá/MT