Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
As representações do “Brasil Central” na obra de Karl von den Steinen (1883-1884)
Sérgio Henrique Pereira de Souza Ramos

Última alteração: 22-11-18

Resumo


O presente projeto de pesquisa intitulado As representações do “Brasil Central” na obra de Karl von den Steinen (1883-1884), tem como proposta analisar os relatos e impressões do viajante alemão Karl von den Steinen, acerca do percurso fluvial realizado entre Mato Grosso e os países do Prata, a conhecida rota do Prata, no período de 1883 e 1884, quando a província de Mato Grosso estabelecia conexões comerciais com o Paraguai, Argentina, Uruguai e Europa. Em vista disto, buscarei analisar a primeira expedição realizada por Steinen à América do Sul e os seus interesses, assim como encontrar dados sobre a trajetória, nesse aspecto, o projeto aqui apresentado buscará também esclarecer aspectos que envolvem o próprio personagem, buscando compreender como este viajante alemão observou e representou a América do Sul através das suas experiências vivenciadas.


Palavras-chave


Karl von den Steinen; viajante; América do Sul; Brasil Central; representação.

Referências


BLOCH, Marc Leopold Benjamin. Apologia da história ou o ofício do historiador. Prefácio, Jacques Le Goff; apresentação à edição brasileira, Lilia Moritz Schwarcz; tradução, André Telles. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2001.

COSTA, Maria de Fátima; DIENER Pablo. Bastidores da Expedição de Langsdorff, Cuiabá, Entrelinhas, 2014.

CHARTIER, Roger. A História Cultural. Entre práticas e representações. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil; Lisboa: Difel, 1988.

ELIAS, Nobert. O Processo civilizador: uma história dos costumes. V. 1. Rio de Janeiro: Zahar, 1994.

GALETTI, Lylia da Silva Guedes. Sertão, Fronteira, Brasil: Imagens de Mato Grosso no mapa da civilização. Cuiabá: Ed. Entrelinhas, Ed. Edufmt, 2012.

GIUCCI, Guilhermo. Viajantes do maravilhoso: o novo mundo. São Paulo: Cia das Letras, 1996.

GOFFMAN, Erving. A representação do eu na vida cotidiana. Petrópolis-RJ: Vozes, 1985.

GOMES, Cristiane Thais do Amaral Cerzósimo. Italianos em Mato Grosso: Fronteiras de imigração no caminho das águas do Prata. Cuiabá: Ed. Entrelinhas, Ed. Edufmt, 2011.

HARVEY, David. A condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. São Paulo: Loyola, 1992.

HOBSBAWN, Eric J. A era do Capital: 1848-1875. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

MAFRA, Johnny José. Ler e Tomar Notas: primeiros passos da pesquisa bibliográfica. Belo Horizonte: Ed. PUC Minas, 2011.

MENDONÇA, R. História do Jornalismo em Mato Grosso. Cuiabá: edição do autor, 1963.

POLACK, Michel. Memória e identidade social. Estudos Históricos. Rio de Janeiro, v. 5, n. 10, Fundação Banco do Brasil, 1992.

PÓVOAS, Lenine. História da Cultura mato-grossense. Cuiabá: edição do autor, 1982.

ROUANET, Maria Helena. Eternamente em berço esplêndido: a fundação de uma literatura nacional. São Paulo: Siciliano, 1991.

SABOYA, Vilam Trindade. Política, História e Memória em Mato Grosso. Virgílio Corrêa Filho (1887-1973). São Paulo, USP, 1999. Tese de Doutorado em História. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo.

SAIAD, Edward. Orientalismo: o Oriente como invenção do Ocidente. São Paulo: Cia. das Letras, 1990.

-----------------. Cultura e Imperialismo. São Paulo: Cia. Das Çetras, 1995.

SCHWARCZ, Lília M. O espetáculo das raças. Cientistas, instituições e questões raciais no Brasil – 1870 – 1930. São Paulo: Cia das Letras, 1993.

SILVA, Kalina Vanderlei. SILVA, Maciel Henrique. Dicionário de Conceitos Históricos. São Paulo: Ed. Contexto, 2005.

SOUZA, Ivonete da Silva; SABINO, Ana Maria Sabino. Relatos de viajantes - o olhar sobre o "outro", PERSPECTIVA. Florianópolis, v.17, n. Especial, p. 73 - 87, jan./jun. 1999.

SIQUEIRA, Elizabeth Madureira. O segmento indígena: uma tentativa de recuperação histórica. Boletim Terra Indígena. Araraquara-SP, 1984.

SUSSEKIND, Flora. O Brasil não é longe daqui. São Paulo: Cia. Das Letras, 1990.

STEINEN, Karl von den. O Brasil Central: expedição em 1884 para a exploração do rio Xingu. Tradução de Catarina Baratz Cannabrava. São Paulo: Comp. Ed. Nacional, 1942.

TODOROV, Tzvetan. A conquista da América – A questão do outro. São Paulo: Martins Fontes, 1993.

THOMPSON, E. P. A miséria da teoria. Rio de Janeiro, Zahar, 1981.

VOLPATO, Luiza Rios Ricci. Cativos do Sertão: vida cotidiana e escravidão em Cuiabá em 1850-1888. São Paulo: Marco Zero; Cuiabá: Ed. da UFMT, 1993.

WHITE, Hayden. Trópicos do discurso: ensaios sobre a crítica da cultura. São Paulo: Edusp, 1994. (Ensaios de Cultura, 6).