Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
INCORPORAÇÃO DE RESÍDUO SÓLIDO AGROINDUSTRIAL EM TIJOLO SOLO-CIMENTO
Wesley Pisin

Última alteração: 15-10-18

Resumo


Todas as atividades humanas resultam na produção de resíduos, e estes devem ser manejados de forma adequada para que não se transformem em passivos ambientais. Os resíduos gerados podem ser sólidos, líquidos ou gasosos. Em especial, os resíduos sólidos e líquidos são os de maior dificuldade de gestão, devido aos volumes gerados e às cargas de poluentes presentes. A prática de disposição desses resíduos resulta na busca por seu reaproveitamento. Essa busca pelo reuso se deve não somente como forma de diminuição de despesas desse produtor de resíduos, mas sim como forma de certificar-se de que a destinação ambiental seja correta, obedecendo as diretrizes impostas pelas leis cabíveis à execução de disposição. Em relação aos resíduos líquidos, efluentes, quando tratados geram lodo, resíduo sólido, que deve apresentar também, destinação adequada. Como as características de diferentes efluentes levam à geração de lodos com diferentes características, há diversas possibilidades de manejo e destinação dos lodos. A utilização agrícola de lodos tem sido bastante estudada para lodos de estação de tratamento de esgotos, enquanto que lodos industriais têm outras aplicações. A incorporação de resíduos em tijolos e blocos para construção civil apresenta-se como tecnologia promissora. Tijolos como os de solo-cimento podem ser produzidos pela incorporação de resíduos sem que hajam perdas de suas características, como resistência à compressão e absorção de água. Porém, para que isso seja garantido é importante que sejam realizados testes suficientes para que se garanta a qualidade do produto obtido. Dessa forma, o objetivou-se com esta pesquisa avaliar a incorporação de lodo da estação de tratamento de afluente agroindustrial em tijolos solo-cimento, como forma de aproveitamento de resíduo sólido. A possibilidade de aproveitamento do lodo em tijolos solo-cimento foi avaliada por meio da incorporação de diferentes traços de lodo (quantidade de 0, 2, 4, 6 e 8%) sem que se alterem as características físicas e químicas dos tijolos. Os experimentos foram realizados em duas etapas. Na primeira etapa fabricou-se corpos de prova (CP), na umidade ótima, com diferentes porcentagens de lodo, sendo 2%, 4%, 6% e 8% em relação à massa de solo, mais a testemunha, 0% de lodo. Na segunda etapa foram confeccionados tijolos solo-cimento considerando a porcentagem de lodo de 4%, sendo este o resultado de obtenção do maior valor de resistência à compressão realizados nos corpos de prova. Nos tijolos solo-cimento confeccionados, serão realizdos testes de resistência à compressão, absorção de água e testes químicos (solubilização e lixiviação). Espera-se que se obtenha como resultado da pesquisa tijolos solo-cimento com características adequadas quanto a resistência à compressão, absorção de água e testes químicos. Tais resultados poderão contribuir significativamente com a preservação ambiental, pois o experimento direciona-se ao aproveitamento do resíduo.

 

PALAVRAS CHAVE: Reutilização de resíduos, lodo industrial, tijolo ecológico.


Palavras-chave


Resíduos; Reutilização; Sustentabilidade