Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
SENTIDOS E SIGNIFICADOS DA EDUCAÇÃO FÍSICA PARA OS ALUNOS DO IFMT – CAMPUS SÃO VICENTE: A PESQUISA-AÇÃO COMO FORMA DE CONSTRUÇÃO COLETIVA DE CONHECIMENTOS
Larissa Beraldo Kawashima, Evando Carlos Moreira

Última alteração: 25-09-18

Resumo


Esta pesquisa tem por objetivo investigar como a experiência pedagógica em Educação Física no ensino médio integrado ao técnico em Agropecuária do IFMT – campus São Vicente contribui para apreensão e definição de sentidos e significados da Educação Física manifestados pelos alunos ao ensino do componente curricular neste contexto. A pesquisa é de natureza qualitativa e do tipo pesquisa-ação. O lócus da pesquisa foram as aulas de Educação Física do curso técnico em Agropecuária, sendo os próprios alunos os colaboradores. A pesquisa foi realizada durante todo o ano letivo de 2016, contando com a colaboração dos alunos matriculados nos primeiros anos 1B e 1E, segundos anos 2A e 2B, e terceiros anos 3A e 3B. Durante todo o processo da pesquisa foram realizadas três espirais cíclicas ou ciclos de ação-reflexão-ação com cada turma pesquisada, que tiveram durações/ciclos diferentes, conforme necessidade/ andamento da pesquisa, orientado pelos princípios da flexibilidade metodológica preconizada pela pesquisa-ação. Para os primeiros anos foi aplicado um questionário no primeiro dia de aula com questões abertas relacionadas às aulas de Educação Física do Ensino Fundamental, o significado do componente curricular Educação Física, a importância da disciplina para sua formação e, o que sabem e esperam das aulas de Educação Física no Ensino Médio. Durante o ano letivo de 2016, todas as aulas ministradas foram gravadas em vídeo, sendo parte importante do processo desta pesquisa, pois através dele foi possível registrar com mais fidedignidade as situações ocorridas durante a aula e, principalmente, as participações dos alunos em situações práticas ou discussões/ contribuições durante as aulas. As transcrições de cada aula foram acrescidas das “memórias” e anotações em caderno de campo, seguindo um roteiro de observação. Todas as produções realizadas pelos alunos como avaliações escritas, trabalhos escritos, trabalhos em vídeo, relatórios de aulas práticas/ visitas técnicas, entre outros, foram arquivados e utilizados como dados para a construção da tese. Outro instrumento de coleta de dados utilizado foi o grupo focal, realizado ao final de cada “espiral cíclica” com cada turma pesquisada e a análise de dados baseou-se na análise descritiva. Os dados da experiência com a pesquisa-ação foi dividida àquelas relativas aos 1º, 2º e 3º anos, apresentando as descrições e dados das aulas e dos grupos focais. Dentre os resultados apreendidos da pesquisa-ação, destaco: a importância da prática pedagógica e docente do professor de Educação Física para a legitimação do componente curricular na escola; a mudança de sentido e significado em relação às aulas de Educação Física do Ensino Fundamental, em que os alunos destacaram o aprender e a relação dos saberes específicos da Educação Física consigo mesmo, com os outros e com o mundo; a relação teoria e prática nas aulas de Educação Física se destacou em todos os grupos focais; e, principalmente, os alunos só aprendem aquilo que faz sentido para eles, ou seja, que conseguem compreender e relacionar com o mundo, com os outros e consigo mesmo.


Palavras-chave


Educação Física; Ensino Médio; Pesquisa-ação; Prática Pedagógica