Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
A influência do conflito interparental no estado emocional de crianças que vivenciam o processo de divórcio dos pais
Fernanda Monteiro Böer, Rosangela Kátia Sanches Mazzorana Ribeiro

Última alteração: 02-10-18

Resumo


O divórcio parental se constitui como um fenômeno que provoca muitas mudanças na vida da família, principalmente, na vida dos filhos. Diversos fatores de risco associados ao rompimento conjugal podem afetar negativamente o desenvolvimento infantil, dentre eles, o conflito interparental. Neste sentido, o presente estudo teve como objetivo realizar um estudo comparativo acerca dos indicadores emocionais de crianças expostas a diferentes níveis de conflito interparental e que vivenciam o processo judicial de divórcio dos pais. A amostra foi constituída por 27 crianças, de sete a 11 anos de idade (M= 8,96 e DP= 1,40) e de ambos os sexos (F= 16 e M= 11). Para esta pesquisa, foram utilizados o Teste Pirâmides Coloridas de Pfister (TPC), o qual avalia a dinâmica emocional da criança e a Escala de Percepção dos filhos sobre o Conflito Interparental. Para tanto, considerando os resultados apresentados na Escala, a amostra foi dividida em dois grupos: grupo de baixa exposição ao conflito interparental (G1) e grupo de elevada exposição ao conflito interparental (G2). A partir disso, foi realizada análise estatística inferencial por meio do Teste de Mann-Whitney para a comparação entre os dois grupos. Os resultados revelaram que as crianças que perceberam níveis mais altos de conflito interparental utilizaram com maior frequência as cores azul e branco no TPC. Isto significa que, quando exposta à altos níveis de conflito interparental, a criança tende a apresentar sinais de excessivo controle emocional e comportamento de evitação, quando submetidas à situações muito estimulantes afetivamente. A partir destes achados, que corroboram com os resultados de pesquisas anteriores, concluiu-se que o conflito interparental pode interferir negativamente no estado emocional infantil.

Palavras-chave


Crianças; Divórcio; Conflito Interparental; estado emocional; Teste das Pirâmides Coloridas de Pfister