Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
VALIDAÇÃO E ADAPTAÇÃO DO ESKIN’S ATTITUDES TOWARDS SUICIDE SCALE (E-ATSS) E ESKIN’S SOCIAL REACTIONS TO SUICIDAL PERSONS SCALE (E-SRSPS)
Alice Milani Milani Nespollo, Hugo Gedeon Barros dos Santos, Samira Reschetti Marcon

Última alteração: 03-10-18

Resumo


Introdução: A entrada na universidade acarreta um processo de transformação na vida do jovem estudante que ocorre em um momento crucial do avanço psicológico e social. Frente as novas demandas, aos enfrentamentos vivenciados e a imaturidade característica dessa faixa etária na resolução de conflitos que emergem nessa nova fase, dificuldades emocionais podem surgir predispondo o jovem estudante ao comportamento suicida. Nesse contexto, o docente que faz parte das relações que se constituem no ambiente acadêmico, se depara com um estudante com comportamento suicida e apresenta atitudes e reações que, a depender de como forem conduzidas, podem provocar implicações positivas ou negativas para o estudante e suas demandas. As atitudes se caracterizam como o processo de qualificão das coisas como boa ou ruim, favorável ou desfavorável, apropriada ou inapropriada e determinando assim o posicionamento diante das circunstâncias. São consideradas também fortes influenciadoras do comportamento. No Brasil, não há até o momento, escalas validadas para mensurar as atitudes de docentes de ensino superior frente ao comportamento suicida. Portanto, faz-se necessária a adaptação e validação de uma escala que avalie a atitude nessa população específica. Objetivo: adaptar e validar para a população brasileira o Eskin’s Attitudes towards Suicide Scale (E-ATSS) e Eskin’s Social Reactions to Suicidal Persons Scale (E-SRSPS). Método: Estudo metodológico, segundo os preceitos desenvolvidos por Beaton e colaboradores (2010), desenvolvido na Universidade Federal de Mato Grosso com os docentes em atividade nos campi Sinop, Barra do Garças, Rondonópolis e Várzea Grande, entre janeiro a setembro de 2019. Será aplicado um questionário de caracterização da população e os questionários para validação: Eskin’s Attitudes Towards Suicide Scale (E-ATSS) e Eskin’s Social Reactions to Suicidal Persons Scale (E-SRSPS) originalmente escritos na língua inglesa e elaborados a partir das teorias de Durkhein e Goffman. Será realizado contato prévio com o autor dos instrumentos e solicitado a autorização para a adaptação e validação. Após procederá a tradução do mesmo, síntese, envio para comitê de especialistas (que consistirá em suicidólogos, psicólogos atuantes na área, linguistas e motodologistas), back-translation e envio para autor, pré-teste em uma pequena amostra e então a verificação das propriedades psicométricas (confiabilidade, responsividade, validade de construto, validade de conteúdo e validade de critério) em uma população de docentes universitários. Para o envio a população alvo será utilizado os recursos do software SurveyMonkey®. A análise inferencial será realizada mediante análises univariadas e bivariadas. Serão utilizadas análises por meio do Testes t pareados e análise fatorial para avaliar a estabilidade e validade da escala e o Coeficiente alfa de Cronbach (entre 0,70 a 0,90) para verificar a confiabilidade. Esta pesquisa respeitará os princípios da Resolução CNS 466/2012 que aprova as normas e diretrizes das pesquisas envolvendo seres humanos. Resultados Esperados: Espera-se que com tais procedimentos os instrumentos apresentem uma boa consistência interna e mensure adequadamente nos docentes universitários o construto que se propõe medir. A aplicabilidade do instrumento validado nessa população pode contribuir para traçar um diagnóstico situacional subsidiando ações preventivas ao fenômeno do comportamento suicida em estudantes universitários.


Palavras-chave


Atitude; Suicídio, Estudos de Validação