Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
ATITUDES E REAÇÕES DE DOCENTES UNIVERSITÁRIOS FRENTE AO COMPORTAMENTO SUICIDA ANTES E APÓS UMA CAPACITAÇÃO
Hugo Gedeon Barros dos Santos

Última alteração: 03-10-18

Resumo


Introdução: a tentativa e o suicídio são resultados de uma motivação iniciada pelas ideações suicidas que levam o sujeito a pensar e planejar sua própria morte. Ao contrário do que ocorre com o suicídio, a ideação suicida bem como as tentativas tendem a estar mais presentes nas populações mais jovens, o que tem sido evidenciado nos últimos anos pelo aumento na prevalência do comportamento suicida nessa população em diferentes países. Ainda nessa fase da vida, e mais especificamente entre os jovens estudantes universitários, a presença da ideação suicida pode ocorrer frente aos diferentes enfrentamentos vivenciados, bem como a imaturidade para gerenciar situações e experiências durante a vida acadêmica. O docente  universitário, geralmente, surge nesse contexto como um indivíduo protagonista diante da iminente necessidade de se posicionar ante o estudante que denota comportamento suicida e suas atitudes e reações, a depender de como forem conduzidas, podem provocar implicações positivas ou negativas para o estudante e suas demandas. Estudos têm evidenciado atitudes negativas frente ao comportamento suicida em profissionais de saúde. No entanto, entre docentes de ensino superior, até o momento, não foram encontradas pesquisas, o que evidencia a importante contribuição do presente estudo para a comunidade científica Objetivo: analisar as atitudes e reações de docentes universitários, expostos a capacitação, frente ao comportamento suicida. Método: estudo experimental, desenvolvido na Universidade Federal de Mato Grosso com os docentes em atividade no campus Cuiabá, no segundo semestre de 2019. Será aplicado um questionário de caracterização sóciodemográfica ; o Eskin’s Attitudes Towards Suicide Scale (E-ATSS) e o Eskin’s Social Reactions to Suicidal Persons Scale (E-SRSPS), sendoos dois últimos instrumentos validados. A participação no estudo será voluntária e a coleta de dados será dividida em três momentos: Pré- avaliação: consiste na abordagem do público, no dia da capacitação com a aplicação dos instrumentos; Intervenção: consistirá em uma capacitação com duração de 8 horas, realizada no Teatro da UFMT ministrada por profissionais que desenvolvam estudos na área, bem como, tenham experiência clínica de atendimento a pacientes com comportamento suicida;  Pós-avaliação: imediatamente após a intervenção realizada os instrumentos serão reaplicados com a finalidade de avaliar as atitudes dos docentes após o treinamento ofertado. Análises univariadas serão realizadas a fim de comparar os efeitos da intervenção pré e pós-teste no mesmo grupo e análises bivariadas, correlações ou associações, entre variáveis dependentes e variáveis sociodemográficas. Esta pesquisa respeitará os princípios da Resolução CNS 466/2012 que aprova as normas e diretrizes das pesquisas envolvendo seres humanos. Resultados esperados: a literatura tem demonstrado que de modo geral os indivíduos têm atitudes negativas frente ao comportamento suicida e que tais atitudes se relacionam, dentre outros aspectos, com o conhecimento a respeito da temática. Portanto, ao realizar a capacitação, acredita-se que as atitudes e reações possam ser mais positivas entre os docentes contribuindo para a prevenção do comportamento suicida de estudantes universitários.

Palavras-chave


Atitude; Docente; Capacitação

Referências


CARDOSO, H. F.; BAPTISTA, M. N.; VENTURA, C. D.; BRANÃO, E. M.; PADOVAN, F. D.; GOMES, M. A. Suicídio no Brasil e América Latina: revisão bibliométrica na base de dados Redalycs. Diaphora/ Revista da Sociedade de Psicologia do Rio Grande do Sul. n.2, Ago/Dez 2012.

HAUSER M, GALLING B, CORRELL, C. Suicidal ideation and suicide attempts in children and adolescents with bipolar disorder: a systematic review of prevalence and incidence rates, risk factors, and targeted interventions. Bipolar Disord. V.15, n.5, p.507-23, 2013.

MENG, H.; LI, J.; LOERBROKS, A.; WU, J.; CHEN, H.. Rural/urban Background,depression and suicidal ideation in Chinese College Students: A Cross-Sectional Study.PLOS ONE. v.8, August 2013.

RIVERA, R. J.; RODRÍGUEZ, R.; OTERO, I., Y. Attitudes toward euthanasia, assisted suicide and termination of life-sustaining treatment of Puerto Rican medical students, medical residents, and faculty. Bol Asoc Med. v. 92, n.º 3, pág. 18-21, 2000.