Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
Revisão de aplicativos móveis sobre higiene das mãos para profissionais de saúde
Érica Baggio, Marília Duarte Valim, Margani Cadore Weis

Última alteração: 03-10-18

Resumo


Introdução: a higienização das mãos é uma medida básica, efetiva e menos onerosa para o controle e redução das Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS). No entanto, os profissionais de saúde continuam não adotando essa prática na rotina assistencial, conforme preconizado tanto pelo Ministério da Saúde brasileiro quanto pela Organização Mundial da Saúde. Tal situação remete a urgência do desenvolvimento e utilização de estratégias mais eficazes de educação permanente em saúde sobre essa temática. Nesse cenário, é descrita a influência de ferramentas tecnológicas, dentre elas, os aplicativos de saúde móvel, que podem contribuir como coadjuvantes na metodologia de educação permanente em saúde, visto que podem promover mudanças de comportamento e são capazes de apoiar a adoção e divulgação de evidências a fim de reduzir e prevenir as IRAS. Objetivos: identificar os aplicativos móveis disponíveis sobre higienização das mãos para profissionais de saúde, descrever a principal funcionalidade para aumentar à adesão à higiene das mãos e analisar sua aplicabilidade nos serviços de saúde do Brasil. Método: trata-se de uma revisão de aplicativos móveis sobre higienização das mãos para profissionais de saúde. Como critérios de inclusão, os aplicativos deveriam estar relacionados à higiene das mãos para profissionais de saúde, disponíveis para download em idioma português, inglês ou espanhol. Foram excluídos aplicativos que excederam o valor de R$ 20,00, de domínio privado, projetados apenas para comercialização de produtos e se o processo de instalação não foi bem-sucedido. A busca dos aplicativos ocorreu em julho e agosto de 2018. A pesquisa foi realizada nas duas maiores lojas online de aplicativos móveis: Apple App Store (iOS) e Google Play Store (Android), por meio das palavras-chave hand hygiene ou hand washing. Ao total, foram localizados 560 aplicativos que estão sendo sistematizados de acordo com as recomendações do fluxograma denominado Principais Itens para Relatar Revisões Sistemáticas e Meta-análises (PRISMA). Resultados esperados: embora estudos internacionais tenham demonstrado um crescimento nos últimos anos dessas ferramentas tecnológicas, espera-se encontrar, em idioma português (Brasil), pouco ou nenhum aplicativo de saúde móvel sobre higiene das mãos para profissionais de saúde disponível nas lojas online, uma vez que até o momento não foi possível sistematizar os resultados. Busca-se por meio dessa revisão contribuições para seleção ou adaptação de um protótipo de aplicativo móvel eficaz para o Brasil, a fim de ser utilizado como ferramenta na educação permanente sobre higiene das mãos para profissionais de saúde.


Palavras-chave


Higiene das Mãos; Pessoal de Saúde; Aplicativos Móveis

Referências


BELELA-ANACLETO, A. S. C.; PETERLINI, M. A. S.; PEDREIRA, M. L. G.  Higienização das mãos como prática do cuidar: reflexão acerca da responsabilidade profissional. Rev Bras Enferm, v. 70, n. 2, p. 442-445, 2017.

 

CONNOR, K.; BRADY, R. R. W.; DE BEAUX, A.; TULLOH, B. Contemporary hernia smartphone applications (apps). Hernia, v. 18, n. 4, p. 557-561, 2014.

 

LUNDE, B.; PERRY, R.; SRIDHAR, A.; CHEN, K. T. An Evaluation of Contraception Education and Health Promotion Applications for Patients. Women's Health Issues, v. 27, n. 1, p. 29-35, 2017.

 

MARRA, A. R.; EDMOND, M. B. New technologies to monitor healthcare worker hand hygiene. Clin Microbiol Infect, v. 20, n. 1, p. 29-33, 2014.

 

OPAS/ANVISA. Organização Pan­americana de Saúde/Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Manual para observadores: estratégia multimodal da OMS para a melhoria da higienização das mãos. 2008. 58p. Brasília: 2008.

 

WHO. World Health Organization. A Guide to the Implementation of the WHO Multimodal Hand Hygiene Improvement Strategy. Geneva: WHO, 2009. 48p.