Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
Alterações na taxa de decomposição, conteúdo e qualidade da matéria orgânica em cultivo de cana-de-açúcar
Adeilson Nascimento da Silva

Última alteração: 23-10-18

Resumo


A matéria orgânica do solo representa importante compartimento de carbono, assim, alterações na sua dinâmica podem provocar maiores emissões de gases para a atmosfera, fato relevante no estudo das mudanças climáticas. Diante disso, tem-se como objetivo avaliar alterações na dinâmica da matéria orgânica do solo em cultivo de cana-de-açúcar que adotam a colheita sem a queima da biomassa vegetal e utilizam vinhaça como parte da fertilização da cultura. O experimento está sendo realizado em áreas comerciais da Cooperativa Agrícola dos Produtores de Cana de Rio Branco-COOPERB Novo Milênio, no município de Mirassol D’ Oeste, região sudoeste do Estado de Mato Grosso.

O ensaio compreende em dois estudos, quanto a taxa de decomposição da palhada da cana-de-açúcar e o conteúdo e qualidade da matéria orgânica nesses sistemas de colheita de cana crua. No primeiro estudo, que consiste em avaliar a taxa de decomposição, foi coletado amostras da palhada após o corte da cana-de-açúcar, onde foram dispostos em sacos de decomposição e está sendo monitorado até 150 dias. A cada período de análise pré-estabelecido é coletada amostras e levadas até o laboratório para pesagem e realização das análises químicas quanto aos teores de carbono orgânico total e nitrogênio contidos nas amostras, e posterior relação C/N da palhada.

Já o segundo estudo compreende o conteúdo e qualidade da matéria orgânica (substancias húmicas) do solo em áreas com o cultivo de cana-de-açúcar com a aplicação de vinhaça, e áreas sem o uso da vinhaça como fonte de fertilizante.

Em cada área foram abertas mini trincheiras e coletada amostras de solo deformadas e indeformadas nas profundidades de 0-5; 5-10; 10-20; 20-40; cm na entrelinha de plantio. Sendo que as amostras indeformadas estão sendo utilizadas na determinação da densidade do solo e posterior cálculo de estoque de carbono e nitrogênio, e as amostras deformadas servirão para realização das análises químicas inerentes ao projeto, os resultados obtidos serão publicados em periódicos e divulgados em congressos científicos.