Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
Efeito de um programa de intervenção na adesão de profissionais de enfermagem a um protocolo de prevenção de quedas de um hospital de ensino
Carla Rafaela Teixeira Cunha, Annelita Oliveira Almeida Reiners, Rosemeiry Capriata Souza Azevedo, Joana D'arc Chaves Cardoso

Última alteração: 03-10-18

Resumo


Introdução: Nos hospitais, as quedas são um dos eventos adversos mais frequentes que podem causar sérias consequências para os pacientes, às famílias e à instituição hospitalar. No Programa Nacional de Segurança do Paciente foram criados indicadores, notificações e protocolos com medidas preventivas de quedas que devem ser implementados nos hospitais para garantir a segurança dos pacientes. Estudos têm evidenciado que há benefícios na prevenção de quedas nesses locais, principalmente na redução das taxas de quedas. A fim de que esse resultado seja alcançado, há necessidade de os profissionais aderirem às medidas preventivas. A adesão dos profissionais de saúde aos protocolos tem se mostrado como um problema a ser resolvido por meio de intervenções eficazes na redução dos fatores contribuintes. Estudos que utilizam a Teoria Social Cognitiva têm se mostrado úteis na explicação de comportamentos em saúde como a adesão, e em especial no que se refere à autoeficácia. Objetivo: O objetivo deste estudo será avaliar o efeito de um programa de intervenção na adesão de profissionais de enfermagem a um protocolo de prevenção de quedas de um hospital de ensino. Metodologia: Trata-se de um estudo quase-experimental, do tipo série temporal a ser realizado nas clínicas médica e cirúrgica do Hospital Universitário Júlio Muller, no município de Cuiabá-MT. A população de estudo será composta de todos os enfermeiros que atuam nas referidas clínicas. O estudo será desenvolvido em seis etapas: 1) Divulgação e recrutamento da população; 2) Pré-intervenção – coleta de dados referentes às características demográficas dos enfermeiros e variáveis profissionais, medidas da autoeficácia e da adesão dos enfermeiros ao protocolo; 3) Intervenção – três encontros baseados em três das quatro fontes de crenças de autoeficácia da Teoria Social Cognitiva de Bandura (experiência de domínio, experiência vicária e persuasão verbal); 4) Pós-intervenção – medidas da autoeficácia e da adesão dos enfermeiros ao protocolo 30 dias após a intervenção; 5) Pós-intervenção – nova medida  60 dias após a intervenção; 6) Pós-intervenção – nova medida 60 dias após a intervenção. Os dados obtidos serão processados no programa SPSS 15.0 (StatisticalPackage for Social Sciences) e analisados por testes estatísticos a serem definidos posteriormente.

 


Palavras-chave


Prevenção de quedas; segurança do paciente; adesão a diretrizes

Referências


BANDURA, A., AZZI, R. G. l, POLYDORO, S. A. Teoria social cognitiva: conceitos básicos. Artmed Editora, 2008.

HEMPEL, S. et al. Hospital fall prevention: a systematic review of implementation, components, adherence, and effectiveness. Journal of the American Geriatrics Society, v. 61, n. 4, p. 483-494, 2013.

PORTARIA, Nº. 529, de 1º de abril de 2013. Dispõe sobre o Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP). Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília (DF), v. 1, 2014.