Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
Efeitos da fosfatemia na mortalidade de pacientes críticos desnutridos com terapia nutricional
Srta. Amanda Coelho Ribeiro

Última alteração: 05-10-18

Resumo


Introdução:Pacientes críticos desnutridos com terapia nutricional podem apresentar hipofosfatemia e risco de desenvolver síndrome de realimentação(SR).Objetivo:Determinar a frequência de pacientes críticos que internam com hiposfatemia e a influência da queda dos valores de fósforo na mortalidade, entre os pacientes desnutridos com terapia nutricional.Método:Estudo clínico prospectivo realizado com 1301 pacientes críticos adultos de ambos os sexos. As variáveis de resultado foram a hipofosfatemia (fósforo ≤ 2,5 mg/dl), para a primeira e segunda amostra de fósforo coletada, queda dos valores de fósforo da primeira para a segunda amostra, tipo de terapia nutricional prescrita nas primeiras 48h (zero, oral com ou sem suplemento, enteral, parenteral ou enteral associada a parenteral) e a mortalidade na UTI em 30 dias. Foram avaliados: dados demográficos, frequência de pacientes desnutridos(pela avaliação subjetiva global)e o tempo de internação. Foi considerado hipofosfatemia valores de fósforo sérico <2,5mg/dl. Foi calculado a frequência de pacientes que apresentaram queda dos valores de fósforo da primeira para a segunda coleta.Resultados:Foram elegíveis 1301 dos quais foram estudados 795 pacientes críticos desnutridos ou em risco de desnutrição com terapia nutricional enteral, parenteral ou enteral associada a parenteral.A idade foi de 64,6±17,4 anos, sendo 49,6%(n=394)do sexo feminino.Entre os desnutridos 23,6% (n=188) estavam desnutridos graves.O tempo de internação foi de 12,8±15,6 dias e a taxa de óbito em 30 dias foi 22,4% (n=161).Ocorreu diferença na frequência de hipofosfatemia da primeira para a segunda coleta de fósforo(25,4 vs 36,1%; p=0,0001].Cerca de 59,1%(n=470)dos pacientes mostraram queda dos valores de fósforo da primeira para a segunda amostra. Os pacientes com terapia enteral associada a parenteral, que mostraram uma queda dos valores de fósforo, apresentaram uma melhor probabilidade de sobrevida acumulada ao longo dos 30 dias de internação versus enteral exclusiva(87,3%vs56,9%;p<0,001) e parenteral exclusiva(87,3%vs20%; p<0,001).Conclusão:Mais de 1/3 dos pacientes críticos desnutridos com terapia nutricional internaram com hipofosfatemia e a mortalidade em 30 dias, entre os pacientes desnutridos que apresentaram queda dos valores de fósforo, foi menor quando a nutrição enteral estava associada a parenteral.