Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
O USO DAS ESTRATÉGIAS DE LEITURA COM ALUNOS EM PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO
Marcilene Muniz Monteiro Conceição, Silvia de Fátima Pilegi Rodrigues

Última alteração: 20-10-18

Resumo


Esta pesquisa tem como temática central o ensino da leitura no ambiente escolar a partir do uso de estratégias de compreensão. O estudo se vincula ao Grupo de Pesquisa Alfabetização e Letramento Escolar (ALFALE), do Programa de Pós-Graduação em Educação, do Instituto de Ciências Humanas e Sociais, da Universidade Federal de Mato Grosso - Câmpus Universitário de Rondonópolis (PPGEdu/CUR/UFMT), na linha de pesquisa: Linguagens, Cultura e Construção de Conhecimento: perspectivas histórica e contemporânea. Tomando como pressuposto que um dos desafios dos educadores é ensinar a criança a ler e compreender o que está lendo, a problemática levantada para estudo é se o uso sistemático das estratégias de leitura, aliado a sequências didáticas, se constitui como ferramenta que contribui para o desenvolvimento de competências leitoras e no processo de alfabetização das crianças. Tem como objetivo geral analisar se o uso de sequências didáticas, aliado a estratégias de leitura, constitui-se como instrumental importante para o desenvolvimento de competências leitoras das crianças envolvidas no Projeto Acreditar. Traz como objetivos específicos: identificar quais estratégias contribuem para melhorar a leitura dos alunos com dificuldades para ler; compreender como o uso de sequências didáticas pode contribuir para a alfabetização de crianças com dificuldades de aprendizagem. Visto que alguns alunos apresentam dificuldades para compreender o que leem, principalmente aqueles que estão em processo de alfabetização, um estudo aprofundado utilizando as estratégias de leitura por meio de sequências didáticas se faz necessário para possibilitar reflexões sobre o processo de construção da compreensão leitora dos alunos. A metodologia mais apropriada para esta investigação é a pesquisa-ação, como propõe Thiollent (2011), com abordagem qualitativa. Terá como principal aporte teórico para abordarmos as estratégias de leitura, os autores que versam sobre as estratégias na perspectiva da metacognição. As atividades desenvolvidas foram elaboradas por meio de sequências didáticas, conforme propõe Zabala (1998), por trabalhar de forma interdisciplinar e possibilitar a abordagem de vários gêneros textuais. Assim, a pesquisa tem como colaboradores de estudo alunos do 2º ao 9º ano do Ensino Fundamental que apresentam defasagem em relação ao conteúdo trabalhado em sala, mais especificamente os alunos que estão no 2º ano, os quais são encaminhados para esse trabalho diferenciado. O trabalho iniciou com os alunos do 2º ano do I ciclo e, no primeiro semestre 2018, o acompanhamento continuou já com esses alunos no 3º ano, pois ao final desse semestre será possível verificar o desenvolvimento de seu aprendizado. Portanto, a dissertação encontra-se na fase de tabulação e análise dos dados coletados por se tratar de uma pesquisa com recorte temporal classificado como longitudinal. E como resultados parciais, podemos dizer que, ao aliar as estratégias de leitura com as sequências didáticas, o conteúdo se tornou mais prazeroso para o aluno, tornando assim a aprendizagem mais significativa.


Palavras-chave


Estratégias de leitura; Sequência didática; Alfabetização.

Referências


SOUZA, Renata Junqueira de (et al). Ler e compreender: estratégias de leitura. Campinas-SP: Mercado de Letras, 2010.

THIOLLENT, Michel. Metodologia da pesquisa-ação. 18. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

ZABALA, Antoni. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, 1998.