Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
ESTRESSE E ESTRATÉGIAS DE ENFRENTAMENTO ADOTADAS POR UNIVERSITÁRIOS QUE MORAM DISTANTE DA FAMÍLIA: UM PROJETO DE MESTRADO
Oscar Kennedy da Cruz Gonçalves, Tatiane Lebre Dias

Última alteração: 02-10-18

Resumo


Ingressar no ensino superior tem sido o objetivo de muitas pessoas, uma vez que existe a perspectiva de melhores oportunidades de trabalho para aqueles que apresentam um diploma que comprove o nível de conhecimento mais abrangente. Por outro lado, o aumento no número de estudantes de graduação no Brasil também tem refletido no aumento do interesse dos pesquisadores em como esses alunos lidam com a rotina do ensino superior, que, de certa forma, exige mais responsabilidade com relação a prazos, dedicação às disciplinas altamente específicas e ainda flexibilidade e maturidade para lidar com as expectativas. Percebe-se ainda o movimento migratório de estudantes que deixam sua terra natal e sua família para se dedicar à universidade em outra cidade ou estado, situação que pode se tornar um fator estressor na vida do estudante. Dessa forma, as situações estressoras a que os estudantes de graduação estão submetidos exigem capacidade de resiliência, autorregulação e adoção de estratégias de enfrentamento saudáveis para lidar com todas as situações, caso contrário, a experiência da graduação em um curso de nível superior pode se tornar traumática. Com base nessas considerações, esta pesquisa propõe uma investigação com o objetivo de identificar os principais estressores e analisar as estratégias de enfrentamento ao estresse adotadas por estudantes que não moram com a família. Será adotada uma postura descritiva em um estudo transversal, de forma a analisar uma determinada população com base em um estudo de coorte. Como participantes, essa pesquisa contará com os alunos de graduação matriculados nos cursos de ciências exatas da Universidade Federal de Mato Grosso campus Várzea Grande (CUVG), que conta com aproximadamente 500 matriculados de acordo com o último anuário estatístico da Instituição. Serão excluídos da amostra os alunos participantes de programas de mobilidade acadêmica que estejam frequentando aulas no referido campus por um período curto de tempo. Destaca-se que a participação dos alunos ocorrerá de forma voluntária, porém condicionada a concordância e autorização dos gestores do referido campus. Pretende-se realizar a coleta dos dados através de formulários online que serão enviados aos e-mails de cada aluno matriculado no CUVG, juntamente com o termo de consentimento. Caso o estudante decida pela participação no estudo, poderá responder aos questionários socioeconômico, de estresse, de Resiliência, de coping, de personalidade e outro sobre a saudade de casa. O processamento e a análise dos dados serão desenvolvidos com base estatística descritiva e inferencial, através do software Statistical Package for Social Sciences (SPSS). Este trabalho será submetido e deverá ser autorizado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da UFMT. Espera-se que os resultados possam auxiliar na compreensão dos principais estressores acadêmicos e as estratégias usadas pelos alunos, proporcionando intervenções dirigidas.

Palavras-chave


estresse; estratégias de enfrentamento; universitários;