Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
HANSENÍASE E ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: AVALIAÇÃO DE ATRIBUTOS SOB A ÓTICA DA GESTÃO EM UM MUNICÍPIO COM ALTA ENDEMICIDADE
Gutembergue Santos de Sousa, Michelle Veiga de Almeida, Raissa Mariah Ferraz Moreira Barcelos, Camila Nassae Sato, Marília Brasil Xavier, Silvana Margarida Benevides Ferreira

Última alteração: 03-10-18

Resumo


Introdução: A hanseníase é uma doença que apresenta um alto poder incapacitante, existente desde as eras mais antigas, possuindo um desenvolvimento lento e uma alta cronicidade. Pertence a um grupo de doenças negligenciadas e ligadas à pobreza e às condições socioambientais do meio em questão. A segregação e o preconceito são características históricas desta doença que até os dias atuais ainda apresenta um forte impacto social que requer ações conjuntas e intersetoriais que visem a redução de danos e sequelas da doença bem como o seu controle no território nacional. Objetivo: Avaliar a presença e extensão dos atributos essenciais e derivados da atenção primária, no programa de controle da hanseníase, sob a ótica da gestão do municipal de saúde e do referido programa. Material: Trata-se de um estudo epidemiológico, transversal, de avaliação de serviços de saúde, com foco no programa de controle da hanseníase, no município de Canaã dos Carajás, através de um questionário específico para este fim, com os gestores municipais, sendo estes o secretário de saúde e o coordenador do programa de hanseníase. Resultados: Na análise dos escores gerais e dos atributos essenciais e derivados observou-se que o município do estudo apresentou alta orientação para as ações de controle da hanseníase, com exceção do atributo acesso e orientação profissional, que receberam médias abaixo do ponto de corte estabelecido. Conclusão: Apesar dos gestores terem avaliado negativamente os atributos acesso e orientação profissional, o que demonstra fragilidades nesses itens que merecem uma devida atenção, o município de estudo apresenta alta orientação para as ações de controle da hanseníase na atenção primária em saúde tanto nos atributos essenciais quanto nos derivados. Faz-se necessário, no entanto, analisar cada um dos itens que não foram avaliados positivamente para que se possa buscar intervenções necessárias à correção do problema de modo que este não cause maiores danos na condução do programa e da atenção aos usuários com hanseníase.


Palavras-chave


Hanseníase; Avaliação em Saúde; Qualidade da Assistência à Saúde; Saúde Pública; Atenção Primária em Saúde;