Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
Imunoquimioprofilaxia em contatos menores de quinze anos domiciliares de pacientes com hanseníase, Cuiabá – MT
Camila Massae Sato, Omar Ariel Espinosa Domínguez, Silvana Margarida Benevides Ferreira

Última alteração: 03-10-18

Resumo


Crianças e adolescentes são considerados vulneráveis à hanseníase, sobretudo enquanto contatos de casos novos não tratados. Condição que propicia ao maior risco à infecção e ao desenvolvimento da doença e subsequente maior suscetibilidade de comprometimento da sua vida biopsicossocial. O trabalho tem como objetivo analisar a estratégia imunoprofilática com a vacina BCG combinada a quimioprofilaxia com rifampicina em dose única utilizando teste sorológico ELISA-anti-NDO-LID em contatos domiciliares de casos novos de hanseníase menores de quinze anos, Cuiabá – Mato Grosso. Trata-se de um estudo quase-experimental do tipo “before and after” em contatos menores de quinze anos saudáveis domiciliares de casos novos de hanseníase. Para a avaliação das estratégias imunoquimioprofilática será construído dois grupos: somente vacinados com Bacillus Calmette-Guérin (BCG) e vacinados com BCG + rifampicina em dose única, estas serão analisados em t0, 30 dias, 6 meses, 12 meses e 18 meses por meio do teste sorológico NDO-LID pelo método de ELISA. O desfecho (primário) serão aqueles quanto a resposta da titulação de anticorpos (densidade óptica) antes e após intervenção e os secundários serão manifestações clínicas da doença, eventos adversos e nível de aceitabilidade da estratégia. Serão analisadas as variáveis quanto as características sociodemográficas, cohabitacionais, relação genética com o caso-índice, característica do caso-índice e aleitamento materno. Utilizar-se-á como fonte de dados as fichas de notificação (SINAN/MT), prontuários, entrevista e resultado de exames laboratoriais. Os dados obtidos terão dupla digitação e serão comparados pelo Data Compare no Epiinfo 3.5.2 e a análise será realizada no software SPSS 20. Na análise descritiva as variáveis numéricas serão expressas em média e desvio padrão e as categóricas em frequência absoluta e relativa. As comparações antes e após a intervenção serão realizadas pela análise de variância. Será utilizado o teste comparações múltiplas de Scott & Knott. Será, também, realizada o teste de associação qui-quadrado para análise dos desfechos. Considerar-se-á estatisticamente significativos os testes com valor de probabilidade <0,05.

Palavras-chave


hanseníase, contato, teste sorológico, prevenção