Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
OTIMIZAÇÃO DA EXTRAÇÃO DE COMPOSTOS FENÓLICOS EM POLPA DE TAMARINDO
Juan Miranda Lopes, Maressa Caldeira Morzelle

Última alteração: 03-10-18

Resumo


O tamarindo (Tamarindus indica L.), presente em diversas regiões brasileiras, detém de considerado potencial nutricional e compostos bioativos capazes de contribuir para a promoção da saúde. Dentre eles, os compostos fenólicos são os metabólitos secundários positivamente correlacionados à capacidade antioxidante destes. Utilizar de matérias primas pouco exploradas comercialmente para a produção de ingredientes ou produtos saudáveis pode representar uma adequada estratégia para a indústria de alimentos, que busca a diferenciação e atender à demanda do consumidor, que cada vez mais preocupa-se com a saúde e a alimentação. Sob este contexto, o desenvolvimento de pesquisas direcionadas a otimizar a extração de compostos fenólicos em amostras, avaliando a influência das variáveis do processo, é de grande importância para a redução de custos e aumento da viabilidade. O objetivo deste estudo foi de otimizar a extração de compostos fenólicos de polpa de tamarindo através do método de superfície de resposta. Foi utilizado delineamento fatorial composto rotacional central, sendo as variáveis exploratórias: tempo (0; 2,4; 9,5 e 12h), temperatura (25; 32,08; 42,5;  52,9 e 60ºC) e a concentração de etanol (0; 20,04; 49,5; 78,9 e 99% de etanol), os ensaios foram executados de maneira aleatória e em triplicata. Os frutos foram obtidos em comércio local, higienizados e manualmente despolpados. Para a etapa de extração, as polpas foram postas em contato com solvente em proporção 1:10 (p/v) em banho maria. Após o período de extração, as amostras foram centrifugadas, filtradas e armazenadas à -15 ºC até o momento da análise. O teor de compostos fenólicos foi determinado pelo método Woisky & Salatino (1998), utilizando ácido gálico como padrão. Os resultados encontrados indicam correlação positiva dos fatores tempo e temperatura na extração, enquanto que concentrações altas de etanol reduziram a eficiência do processo. Os extratos que obtiveram melhor desempenho (510,28 mg.A.G/g amostra) foram os submetidos às condições: 42,5 ºC de temperatura por 12 horas com solvente contendo 49,5% de etanol.


Palavras-chave


bioativos; extrato; fenólicos

Referências


WOISKY, Ricardo G.; SALATINO, Antonio. Analysis of propolis: some parameters and procedures for chemical quality control. Journal of apicultural research, v. 37, n. 2, p. 99-105, 1998.