Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
Influência da obesidade e da sobrecarga de carboidrato na modulação autonômica cardíaca em homens adultos
Caroline Maria Oliveira, Lucieli Teresa Cambri

Última alteração: 03-10-18

Resumo


Introdução: A obesidade promove inflamação crônica e pode alterar o controle glicêmico, cardiovascular e autonômico cardíaco. Apesar da comprovada aplicação clínica da variabilidade da frequência cardíaca (VFC) em avaliar o controle autonômico cardíaco, ainda são escassas as informações quanto a influência da sobrecarga de carboidrato na obesidade na VFC em repouso em indivíduos com obesidade. Objetivo: Avaliar a influência da obesidade e da sobrecarga de carboidrato na modulação autonômica cardíaca em adultos. Metodologia: Participarão do estudo homens jovens entre 18 e 40 anos, divididos em eutróficos (IMC > 20 < 25 kg -2) e com obesidade (IMC > 30 kg.m-2). Inicialmente, serão realizadas duas visitas ao laboratório (sessão controle x sessão experimental) de forma aleatória e balanceada. Na sessão controle, será realizado um período de repouso de 20 min em posição sentada, com gravação dos intervalos R-R por um Holter (Cardios®, CardioMapa),) após este período a PA será mensurada (Microlife BP3T0-A). Na sessão experimental será realizado um período de repouso de 20 min em posição sentada seguido de uma sobrecarga de 70 g carboidrato (lanche com refrigerante de coca e duas fatias de pão branco com geleia de damasco (Mota et al. 2016). Após 20 min da ingestão de carboidratos, o participante permanecerá por mais 20 min em repouso para gravação dos intervalos R-R. Um terceira visita será realizada para coleta de sangue e posterior análise da glicemia e perfil lipídico (triglicerídeos, colesterol total, HDL – colesterol). Serão avaliados os índices da VFC: no domínio do tempo, pelo método linear (RMSSD; SDNN, pNN50) e no domínio da frequência, analisados por meio da transformada rápida de Fourier (Potência total,  VLF; LF, HF; LF/HF). Para testar a normalidade e homogeneidade será utilizado teste de Shapiro Wilk e de Levene, respectivamente. Será utilizado análise descritiva e os resultados estão expressos em média e desvio padrão. Quando necessário os índices da VFC serão transformados em logaritmo natural (Ln), para que apresentassem distribuição normal. Para comparação entre dos grupos na sessão controle e sessão experimental será utilizada ANOVA de dois fatores (grupo vs. sessão) de medidas repetidas, levando em consideração os seguintes fatores e níveis: Grupo – IMC (eutrófico/obeso); sessão (controle/experimental); seguido de Post-hoc de Bonferroni.



Palavras-chave


Metabolismo; Modulação Autonômica Cardíaca; Obesidade

Referências


Araujo, J. A.; Queiroz, M. G.; Dias, A. R. L.; Lima, L. C. J.; Arsa, G; Cambri, LT. Isolated obesity is not enough to impair the cardiac autonomic modulation in metabolically healthy adult men. Research Quarterly for Exercise and Sport, 2018.

Mota et al. Abnormalities of anthropometric, hemodynamic, and autonomic variables in offspring of hypertensive parents Clin Hypertens. v; 18:p. 942–948, 2016.