Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
A VIVÊNCIA DE PRECEPTORES SOBRE O DESENVOLVIMENTO DA COMPETÊNCIA CLÍNICA DE GRADUANDOS EM ENFERMAGEM
Adriana Freitas de Almeida Finger, Mara Regina Rosa Ribeiro

Última alteração: 03-10-18

Resumo


Introdução: A preceptoria na educação na área da saúde consiste em promover o acompanhamento e a orientação profissional sistemática de alunos em estágios, seja na graduação, nos cursos de especialização e / ou residência. Esse acompanhamento é orientado pelas Diretrizes Curriculares Nacionais de Enfermagem e pela Resolução do Conselho Federal de Enfermagem nº 0441, de 23 de maio de 2013. A participação dos preceptores na formação do enfermeiro oportuniza a vivência prática, ou seja, ressignificar o conhecimento advindo das teorias no decurso da trajetória acadêmica, de modo a favorecer a aquisição de experiências, o contato com a realidade profissional, a interação com a equipe multiprofissional, dentre outros aspectos, elementos considerados imprescindíveis para o desenvolvimento de competências. Tomando-se como perspectiva teórica o referencial conceitual de competência clínica de Patrícia Benner, tecido conjuntamente com o referencial teórico de Edgar Morin, questiona-se: Qual o significado atribuído à vivência de enfermeiros preceptores na supervisão de alunos em estágio curricular supervisionado para o desenvolvimento da competência clínica? E como objetivo compreender o significado da vivência de enfermeiros preceptores sobre a supervisão de alunos em estágios curriculares supervisionados na graduação em enfermagem. Metodologia: Mediante o objeto de pesquisa apresentado, acredita-se que para desenvolver esta pesquisa a metodologia a ser adotada será a Teoria Fundamentada nos Dados (TFD), que tem por finalidade compreender como se dá a experiência dos sujeitos frente ao objeto de estudo, de modo a extrair os significados, bem como os sentimentos, interação, e a relação deste com o fenômeno a ser pesquisado. Constitui-se como cenário do estudo a Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Mato Grosso, campus de Cuiabá. Para tanto, foi necessário fazer um recorte quanto ao momento do curso que será realizada a investigação. A escolha pelo estágio curricular supervisionado deu-se em decorrência da proximidade com o preceptor nesses semestres. A TFD permite o uso de múltiplas técnicas de coleta de dados, para tanto, pretende-se utilizar a observação participante e entrevista semiestruturada. A priori, serão participantes do estudo, docentes efetivos ou substitutos, responsáveis pela supervisão do estágio supervisionado I, desenvolvido na atenção primária, tendo como cenários as Unidades de Saúde da Família do município de Cuiabá – MT e os preceptores dos locais onde ocorrem esses estágios. A TFD permite, caso necessário, no decurso do desenvolvimento da pesquisa contemplar novos participantes, denominados grupos amostrais, na busca de melhor compreender a complexidade do fenômeno. A técnica de análise de dados dar-se-á mediante a adoção do referencial metodológico escolhido, a TFD, que orienta que a etapa de análise ocorra concomitantemente à coleta, num processo de ir e vir constante entre teoria e empiria. A coleta de dados ocorrerá mediante aprovação do projeto de pesquisa pelo Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos do Hospital Universitário Júlio Müller da Universidade Federal de Mato Grosso. Serão respeitadas as recomendações da Resolução 466 de 12 de dezembro de 2012, do Conselho Nacional de Saúde, que trata das pesquisas envolvendo seres humanos.


Palavras-chave


Competência clínica; Enfermagem; Preceptoria