Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
História da Greves dos Trabalhadores da Educação Básica Pública de Mato Grosso 1989 a 2000.
Vania Maria Rodrigues Miranda

Última alteração: 22-11-18

Resumo


O objetivo geral desta pesquisa é historicizar as greves dos trabalhadores da educação básica pública que ocorreram em Mato Grosso no período de 1989 a 2000. Ao longo da história do país, sucederam muitos movimentos populares, levantes, revoltas e lutas dos trabalhadores, contra a opressão, contra a exploração e a desigualdade. O principal instrumento de luta dos trabalhadores é a greve, que é um direito democrático e legítimo de pressão. Para alcance dos objetivos propostos no presente trabalho, as fontes analisadas: a fonte escrita e fonte oral, sendo as atas das assembleias e conselhos de representantes pertencentes ao Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso; notícias de jornais veiculados pela imprensa no período das greves; e entrevistas com dirigentes e ex-dirigentes do sindicato. O avanço do capitalismo, agravou as condições de vida dos trabalhadores, criando um clima de revolta, dando origem a várias greves, provocando uma mudança no quadro do movimento sindical no país, surge o novo sindicalismo, rompendo com a estrutura sindical anterior. Em vários momentos da história, as relações econômicas e políticas em Mato Grosso provocou tensões, revoltas e manifestações dos movimentos sociais. Deve-se reportar que os movimentos sociais através das manifestações, protestos e greves, mudaram as sociedades ao longo da sua história. Torna-se significativo observar e compreender como ocorre a organização das greves dos trabalhadores da educação básica pública de Mato Grosso durante o período de 1989 a 2000, até que ponto tiveram êxito e o desenvolvimento do processo, analisando a greve como instrumento de negociação e poder do trabalhador. No período de 1989 a 2000 no estado ocorre várias greves com a duração de mais de trinta dias correntes e uma greve com prazo determinado de quinze dias, greves dos trabalhadores da educação básica pública. No período da pesquisa destaca-se grandes conquistas para os trabalhadores e para a educação pública de Mato Grosso, como, a Lei 049/98 Lei do Sistema Estadual de Ensino de Mato Grosso, a Lei 050/98 Lei Complementar que cria a Carreira dos Profissionais da Educação Básica de Mato Grosso e a Lei 7040/98 Lei Gestão Democrática do Ensino Público Estadual. Conquistas que são referência no cenário nacional.


Palavras-chave


Greve, trabalhadores da educação e consciência de classe