Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
Qualidade da maneira juvenil de clones de eucalipto cultivados na região Norte de Mato Grosso
Laercio Serenine Junior

Última alteração: 08-10-18

Resumo


tualmente há uma grande pressão para que haja a minimização da exploração de espécies florestais nativas, por isso o estudo dos parâmetros tecnológicos de espécies florestais de ciclo curto é de grande importância. Dentre as espécies estudadas, as do gênero Eucalyptus tem se destacado, sendo que são de fácil adaptabilidade e possuem uso diversificado de sua madeira. Porém, não há um material desenvolvido exclusivamente para o estado de Mato Grosso, e além disso, a madeira de eucalipto plantada no estado é usada quase que exclusivamente para energia, fazendo com que a madeira tenha baixo valor agregado. Diante disso, o objetivo deste trabalho é realizar a caracterização tecnológica da madeira juvenil de clones de eucalipto cultivados na região norte de Mato Grosso. Para isso, foi feito a medição do diâmetro à altura do peito e altura de todas as árvores de um plantio contendo 21 clones de Eucalyptus plantados no município de Sinop, região Norte de Mato Grosso. Com base na mortalidade e produtividade de cada material foram escolhidos seis clones superiores, e destes abatidas as cinco melhores árvores considerando os parâmetros dendrométricos e fitossanitário dos indivíduos. O processo de amostragem seguiu as recomendações da COPANT 458 (1972). De cada árvore foram retirados 5 discos para a obtenção das amostras destinadas ao ensaio físico (densidade básica nos sentidos axial e radial) e uma prancha de 2 metros partindo da base da árvore para a obtenção das amostras que foram destinadas aos demais ensaios físicos (densidade aparente e variação dimensional) e aos ensaios mecânicos (compressão paralela e perpendicular às fibras; flexão estática e dureza Janka). Os ensaios mecânicos seguiram as recomendações da ASTM D 143 (2014). A análise dos resultados foi feita se utilizando de estatística descritiva e teste de médias. Considerando os resultados de produtividade, houve diferença significativa dentre os clones estudados, sendo que os clones superiores tiveram valores variando de 58,85 m³/ha/ano a 74,16 m³/ha/ano. Dentre os clones avaliados, o híbrido Eucalyptus urophylla x Eucalyptus grandis foi que apresentou o melhor desempenho. Não foi possível determinar um padrão de comportamento na variação da densidade básica no sentido axial, porém, no sentido radial a densidade aumentou no sentido medula-casca. Em relação a variação dimensional, identificou-se que dois dos seis clones avaliados obtiveram a classificação da madeira como sendo excelente, sendo que o clone VV H13 obteve o menor valor de anisotropia (1,39), já os outros materiais estudados foram classificados como madeira normal. Considerando os ensaios mecânicos, de maneira geral, os clones analisados obtiveram valores intermediários de resistência e rigidez, podendo ser empregadas em usos estruturais menos exigentes.


Palavras-chave


Propriedades físicas, propriedades mecânicas, ASTM D 143.

Referências


AMERICAN SOCIETY FOR TESTING AND MATERIALS (ASTM). ASTM D 143-14: Standard test methods for small clear specimens of timber, ASTM International, West Conshohocken, PA, 2014.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS.  NBR7190: Projetos de estruturas de madeira. Rio de Janeiro, 1997, 107p.

Comisión Panamericana De Normas Técnicas. COPANT 458: Seleção das amostras. 1972.

Comisión Panamericana de Normas Técnicas. COPANT 462: Método de determinación de la contración. 1972.