Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
Sistemas integrados para viabilização de culturas agrícolas em solos arenosos.
Rafael Loverde Oliveira, Edicarlos Damacena de Souza

Última alteração: 06-11-18

Resumo


Os Sistemas Integrados de Produção Agropecuária (SIPA) são reconhecidamente alternativas para a intensificação sustentável de áreas de uso agropecuário, pois comparado com os sistemas atuais, que se caracterizam por pouca diversidade e uso elevado de insumos, o SIPA se mostrou mais eficiente no uso dos recursos naturais, promoção da ciclagem de nutrientes e melhoria do solo, redução nos custos de produção, elevação na produtividade, além de produzir serviços ecossistêmicos em relação a esses sistemas tradicionais. Nesse sentido, o objetivo desta pesquisa é avaliar as combinações de sistemas de manejo com níveis crescentes de diversidade, tipos de cobertura vegetal e rotação de culturas para viabilização econômica das culturas da soja, milho e algodão em solos arenosos. O experimento foi instalado em outubro de 2017 em área experimental do Instituto Mato-grossense do Algodão na cidade de Rondonópolis/MT, com implementação de cinco tratamentos dispostos em um delineamento de blocos ao acaso com três repetições. Serão avaliados os teores e estoques de carbono orgânico total e nitrogênio total, carbono e nitrogênio da biomassa microbiana, a respiração basal, o quociente metabólico e o quociente microbiano. Se espera melhoria em atributos químicos e biológicos do solo, principalmente com o incremento da matéria orgânica do por se tratar de um solo arenoso. Além disso, espera-se que estas melhorias apresentem reflexos positivos na produtividade das culturas de verão.

Palavras-chave


SIPA; ILP; Matéria Orgânica; Sustentabilidade

Referências


Carvalho, P.; Moraes, A.; Pontes, L.; Anghinoni, I.; Sulc, R.; Batello, C. Definições e terminologias para Sistema Integrado de Produção Agropecuária. Revista Ciência Agronômica, v. 45, n. 5 (Especial), p. 1040-1046, 2014