Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
O PENSAMENTO GEOGRÁFICO PRESENTE NAS OBRAS DE JÚLIO VERNE: Um ensaio sobre o ensino de Geografia na escola
Ariane Bastos Lara Pinto

Última alteração: 26-10-18

Resumo


As metodologias pedagógicos para o ensino da Geografia variaram muito no decorrer dos séculos, questões no âmbito conceitual e metodológico relacionadas a ciência geográfica refletiram diretamente na organização do trabalho pedagógico nessa área de conhecimento. Com base nas abordagens educacionais críticas, é feita uma análise inicial das principais limitações e desafios que o ensino da Geografia vem enfrentando principalmente nas esferas educacionais e de função social. Nas últimas décadas o forte desenvolvimento dos estudos humanistas-culturais dentro da geografia reascendeu as discussões acerca da colaboração entre a geografia e a literatura. Tais discussões, por sua vez, mostram como o uso da literatura para fomentar a criticidade e proporcionar um ensino que se distancie do método tradicional pode ser utilizado como um modelo interdisciplinar com eficiência. Diante de tais argumentos a presente pesquisa busca resgatar uma das manifestações literárias mais próximas da geografia, que é a busca do homem em conhecer e entender o mundo que habita, tal literatura que teve seu apogeu na Europa do século XIX, e que na França foi muito bem representada pelo escritor Júlio Verne, trazem uma visão geográfica romanceada ao mesmo tempo que discute assuntos de grande importância com uma abordagem crítica. As obras do escritor Júlio Verne são um excelente exemplo de como a literatura e a geografia podem conversar entre si e dessa forma auxiliar o docente no ensino-aprendizado. Uma análise das ligações das obras literárias deste escritor com a geografia é um dos principais objetivos do presente ensaio, que ao se apropriar de uma única obra de Verne a título de exemplo, irá, neste trabalho, destacar alguns temas, características e elementos da geografia presentes na obra que nos dão evidências da enorme preocupação que este autor conferiu à geografia e aos temas relacionados a esta disciplina e que, por sua vez podem ser úteis a geografia escolar. Essa pesquisa, no entanto, é mais que um ensaio teórico da junção da literatura e da geografia como auxiliar pedagógico ao ensino; a fim de melhor entendermos os benefícios (ou não) desta união nos propomos a realizar uma pesquisa prática em conjunto com Escolas da rede estadual, e relatar as experiências obtidas ao longo de dois meses onde se realizou a ‘Oficina Litera-Geo’ com participação dos estudantes do Ensino Médio. Tivemos assim a oportunidade de praticar aquilo que teorizamos através da desconstrução do livro ‘A invasão do Mar’ e assim estimular um ensino de Geografia que oportunize aos estudantes uma formação crítico-reflexiva emancipadora e ao mesmo tempo prazerosa.


Palavras-chave


ensino de geografia; Literatura; Júlio Verne

Referências


AMORIM FILHO, Oswaldo Bueno. Literatura de explorações e aventuras: as "viagens extraordinárias" de Júlio Verne. Sociedade & Natureza, dez 2008, Volume 20, Nº 2, páginas 107-119. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/S1982-45132008000200007> acesso em 15 out. 2017.

AZEVEDO, Aroldo de. Considerações em torno da geografia do seu ensino. São Paulo: (s. n.), 1946.

BELLOUR R. & BROCHIER J.-J. (org.): Júlio Verne – Uma literatura revolucionária. São Paulo, Editora Documentos Ltda, 1969, 120 p. (Tradução de T. C. Netto).

BEZERRA, Adriana Adelino; SILVA, Maria Gorette Andrade; GUIMARÃES, Kalina Naro. Literatura no ensino médio: Refletindo a teoria e a prática. s/d. s/p. Disponível em: < http://editorarealize.com.br/revistas/enlije/trabalhos/Modalidade_1datahora_22_05_2014_22_57_07_idinscrito_438_bdaac65e38cb0bbf6d499f735fbdbc7f.pdf> acesso em 17 abr. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS (ENSINO MÉDIO) Parte I - Bases Legais. 2000. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/blegais.pdf> acesso em 15 abr. 2017

BRASIL. Ministério da Educação. PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS (ENSINO MÉDIO) Parte IV - Ciências Humanas e suas Tecnologias. Orientações Educacionais Complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais. 2000. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/CienciasHumanas.pdf> acesso em 15 abr. 2017.

COSSON, Rildo. Círculos de Leitura e letramento literário. 1.ed. 1 reimpressão. São Paulo: Contexto, 2017.

FERREIRA, Júlio César David; RABONI, Paulo César de Almeida. A obra de Júlio Verne: suas possibilidades e a construção de sentidos pelos alunos. UNESP. Disponível em: <http://alb.com.br/arquivomorto/ediçoes_anteriores/anais17/txtcompletos/sem15COLE_1495.pdf> acesso em 23 ago. 2016.

FISCHER, Luís Augusto. Região, outro centro. In Atlas das representações literárias de regiões brasileiras I IBGE, Coordenação de Geografia. Rio de janeiro: IBGE, 2006. Disponível em: <http://monografias.brasilescola.uol.com.br/educacao/as-contribuicoes-ensino-literatura-para-formacao-leitor-no-ensino-medio.htm> Acesso em 10 fev. 2018.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da Liberdade. – 1 ed. – Rio de Janeiro:Paz e Terra, 1967.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. – São Paulo: Paz e Terra, 1996. – (Coleção Leitura) – 25 ed., 2002.

FREITAS, Inês Aguiar de; FERNANDES, Rodrigo. A geografia na obra de Júlio Verne: difusão, tradição e modernidade. v.6, n. 2 (2012): Para Onde? Disponível em: <http://seer.ufrgs.br/index.php/paraonde/issue/view/1959> Acesso em 23 ago. 2016.