Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
ABELHAS EUGLOSSINI (HYMENOPTERA, APIDAE, APINAE) ASSOCIADAS A REMANESCENTES FLORESTAIS NA MATRIZ URBANA DE SINOP, MATO GROSSO, BRASIL
Kleber Solera, Ana L.M Tourinho, Leandro D. Battirola

Última alteração: 15-10-18

Resumo


ABELHAS EUGLOSSINI (HYMENOPTERA, APIDAE, APINAE) ASSOCIADAS A REMANESCENTES FLORESTAIS NA MATRIZ URBANA DE SINOP, MATO GROSSO, BRASIL

 

Kleber Solera¹; Ana L. M. Tourinho²; Leandro D. Battirola3

 

 

 

RESUMO

 

A expansão da fronteira agrícola aliada à expansão da matriz urbana provoca o aumento do número de fragmentos florestais, muitos deles, inseridos em áreas urbanizadas. Esta fragmentação é a principal causa da perda da biodiversidade nestes espaços, que se tornaram remanescentes da vegetação nativa. As áreas de remanescentes florestais das zonas urbanas são refúgio para muitas espécies que vivem em meio a vegetação, incluindo as Euglossini. Considerando a importância das áreas verdes urbanas, bem como, a definição de políticas públicas que mantenham sua estabilidade e conservação, este estudo avaliou a assembleia de abelhas Euglossini (Hymenoptera, Apidae, Apinae) em remanescentes de vegetação amazônica no perímetro urbano de Sinop, Mato Grosso, Brasil, contribuindo para o conhecimento de sua diversidade e para a conservação dessas áreas. O estudo foi realizado em sete áreas entre julho de 2017 e maio de 2018. Para captura das abelhas foram usadas armadilhas de garrafas PET de 2L, utilizando substâncias atrativas (eugenol, cineol, vanilina e salicilato de metila). Foram amostrados 611 abelhas, distribuídas em 29 espécies, sendo as mais abundantes, Exaerete smaragdina (Guérin-Méneville, 1845) com 131 abelhas, seguida por Eulaema cingulata (Fabricius, 1804) com 178 abelhas, e Eulaema nigrita Lepeletier, 1841 com 185 abelhas. Foi amostrado uma espécie com três abelhas adultas do gênero Eufriesea com primeiro registro de ocorrência no Brasil. Deste total, 305 indivíduos foram capturados durante a seca (49,9%) e 306 no período de chuva (50,1%). As substâncias atrativas tiveram desempenho diferenciado entre os números de indivíduos atraídos, porém, todas amostraram representantes dos três gêneros. Eugenol atraiu 255 indivíduos (41,7%), seguido por vanilina (161 ind.; 26,3%), cineol (141 ind.; 23,09%) e salicilato de metila (54 ind.; 8,8%). De maneira geral é possível inferir que os remanescentes florestais da área urbana são áreas que mantém grande abundância de Euglossini, se mantendo áreas de refúgio para as espécies de Euglossini, tornando necessária sua conservação.

 

Palavras-chave: Fragmentação; Refúgio; Amostrados

 


Palavras-chave


Fragmentação; Refúgio; Amostrados

Referências


- SILVEIRA, G.C., FREITAS, R.F., TOSTA,T.H.A., RABÊLO, L.S., GAGLIANONE, M.C., AUGUSTO, S.C. 2015. The orchid bee fauna in the Brazilian savana: do forest formations contribute to higher species diversity? Apidologie 46: 197-208.

- NEMÉSIO, A., RASMUSSEN, C. 2011. Nomenclatural issues in the orchid bees (Hymenoptera: Apidae: Euglossina) and na updated catalogue. Zootaxa. 30(06): 1-42.

- MOURE, J.S., MELO, G.A.R.& FARIA JR., L. R. R. 2012. Euglossini Latreille, 1802. In Moure, J. S., Urban, D. & Melo, G. A. R. (Orgs). Catalogue of Bees (Hymenoptera, Apoidea) in the Neotropical Region - online version. Available at http://www.moure.cria.org.br/catalogue. (Último acesso em 11/09/2018).

-RAMÍREZ, S., DRESSLER, R.L., OSPINA, M. 2002. Abejas euglosinas (Hymenoptera: Apidae) de la Región Neotropical: lista de espécies con notas sobre su biología. Biota Colombiana 3: 7-118.

- ROUBIK, D.W., HANSON, P.E. 2004. Orchid bees from tropical America. Biology and field guide. INBio 352p.

- ANJOS-SILVA, E.J., REBÊLO, J.M.M. 2006. A new species of Exaerete Hoffmannsegg (Hymenoptera: Apidae: Euglossini) from Brazil. Zootaxa. 1105: 27-35.

- GARÓFALO, C.A. & ROZEN, J.G.J.R. 2001. Parasitic behavior of Exaerete smaragdina with descriptions of its mature oocyte and larval instars (Hymenoptera: Apidae: Euglossini). American Museum Novitates. 3349: 1-26.