Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
Caracterização e desempenho do banco de sementes de um povoamento de Tectona grandis antes da colheita final
Bruna Maria Barbosa Corrêa

Última alteração: 22-10-18

Resumo


O uso da regeneração natural por alto fuste depende das características e do potencial do banco de sementes que possibilitem a substituição das árvores colhidas. Assim, o objetivo para o trabalho foi quantificar o banco de sementes de um povoamento de teca, aos 34 anos idade, antes da colheita final por corte raso, e avaliar o seu potencial para regeneração natural pelo sistema de alto fuste. De 16 amostras de serapilheira de 1m2 até a profundidade de 3cm, o banco foi quantificado com a extração das sementes e estas divididas em classes de tamanho, nominadas de grandes (≥12,5mm), de médias (≥9,5mm e <12,5mm), e de pequenas (<9,5mm), respectivamente associadas ao aumento do período de deposição no banco. Em câmaras de germinação determinou-se a porcentagem de germinação e os respectivos tempo médio e o índice de velocidade de germinação para o banco e para cada classe de tamanho. Os dados foram submetidos à análise de variância e comparados pelo teste de Scott-Knott. Antes da colheita final por corte raso, o banco de sementes de um povoamento de Tectona grandis, aos 34 anos de idade, contém em média 526sementes.m2-1 com a viabilidade de 13,41%, tempo médio de germinação de 8,20 dias e o índice de velocidade de germinação de 0,486.  Em relação ao recente, médio ou maior período de deposição, a composição do banco é respectivamente de 21,6%, 35,9% e 42,6%, mas não foram registradas diferenças de viabilidade e de vigor entre as classes. Em média, o banco de sementes tem potencial para produzir até 71 mudas.m2-1 para a regeneração natural por alto fuste.


Palavras-chave


teca, regeneração natural, alto fuste