Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
REALCE DE ANOMALIAS MAGNÉTICAS E DECONVOLUÇÃO DE EULER: ESTUDO PRELIMINAR NOS DOMÍNIOS DO GRUPO CUIABÁ, REGIÃO NOROESTE DO MUNICÍPIO DE VÁRZEA GRANDE-MT
Sergio Raffael Silva Iocca, Sergio Júnior da Silva Fachin

Última alteração: 26-10-18

Resumo


Métodos de realce de anomalias magnéticas e a Deconvolução de Euler são utilizados para definir as dimensões de lineamentos/estruturas, controle estrutural e estimativa de profundidades a partir do contraste da susceptibilidade magnética. Este procedimento integrado de processamento e interpretação foi aplicado na base de dados magnéticos do Projeto Aerogeofísico Cuiabá-CPRM 2014, especificamente na região Noroeste do município de Várzea Grande-MT, com o objetivo de identificar direções preferenciais de lineamentos estruturais, aplicando a subtração da inclinação do gradiente horizontal total pela inclinação do sinal analítico (ISA-IGHT, Oasis montaj, Geosoft 8.4), método esse que elimina os ruídos e deixa em evidencia apenas as fontes das anomalias, preservando os limites do corpo magnético, uma vez que a geometria da fonte causadora interfere diretamente no decaimento do campo magnético, possibilitando assim, estimar a profundidade destes pela Deconvolução de Euler (Euler 3D – Oasis montaj, Geosoft 8.4). As anomalias magnéticas observadas pós-processamento possuem amplitudes positivas, de geometria homogênea e alongada, por toda área estudada, com exceção da porção nordeste que apresenta duas anomalias com grande influência estrutural. Foram identificadas duas direções perpendiculares entre si: A primeira (L1), mais profusa e predominante, correspondendo por 90% das interpretações estruturais, de direção NE/SW, correlata ao trend preferencial de estruturas mapeadas no Grupo Cuiabá, onde os contatos, foliações plano axiais aos dobramentos e as falhas relacionadas às dobras, tem uma orientação N30º – 40ºE. A segunda direção (L2), menos abundante, tem direção preferencial NW/SE e é correlacionada a fraturas de alívio, preenchidas por veios discordantes, com orientação predominante N50º – 70ºW, estruturas já mapeadas em trabalhos anteriores. Os resultados alcançados a partir da deconvolução de Euler aplicada aos dados magnéticos, com continuação para cima de 100m, para a eliminação de ruídos e com um índice estrutural N=1, opção sugerida pelo software utilizado, por apresentar estruturas preferencialmente alongadas, com os polos arranjados em linhas, permitiu definir profundidades médias que variam, para L1, entre 600m a 1300m e para L2 até 300m. Algumas fontes esparsas para os lineamentos/estruturas para a direção L2 estão entre 300m e 600m de profundidade. O filtro ISA-IGHT permitiu estimar a geometria das anomalias. Esse método mantém os contornos do corpo magnético, independente da profundidade, assim possibilitando demarcar lineamentos/estruturas dos domínios do Grupo Cuiabá e também forneceu os dados necessários para a realização da Deconvolução de Euler, onde foi fatível a determinação de intervalos de profundidades para L1 e L2.


Palavras-chave


Controle Estrutural, Susceptibilidade Magnética, Lineamentos