Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR Contribuições do Curso Docência no Ensino Superior aos Professores da área de Ensino de Ciências Naturais da UFMT
Michele Honoria da Silva, Irene Cristina de Mello

Última alteração: 07-10-18

Resumo


Inserida no campo da Docência no Ensino Superior, esta pesquisa tem como objetivo analisar as contribuições do Curso Docência no Ensino Superior oferecido pela Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT, campi de Cuiabá e Várzea Grande, aos professores da área de Ensino de Ciências Naturais. Para tanto, investigou-se como a legislação brasileira e a academia lidam com a formação continuada do professor para este nível da docência. O Curso Docência no Ensino Superior é oferecido pela UFMT aos docentes que estão em seu primeiro ano de trabalho, sendo um curso obrigatório atendendo ao que preconiza documento oficial da instituição em tela, que estabelece normas para Avaliação do Estágio Probatório de Docentes. Para subsidiar as discussões sobre a docência universitária utilizamos autores que tratam do tema, tais como: Pimenta (2002), Cunha (2009), Severino (2013), dentre outros. A metodologia utilizada para o desenvolvimento desta pesquisa consiste na abordagem de investigação qualitativa do tipo estudo de caso, subsidiado pelos conceitos de Yin (2001). Os sujeitos da pesquisa são os docentes da área de Ensino de Ciências Naturais e os profissionais da Pró-Reitoria de Ensino de Graduação da UFMT, que participaram e ou organizaram o Curso Docência no Ensino Superior no período de 2015 a 2018. O modelo utilizado para coleta de dados consiste em entrevista semiestruturada com os sujeitos supracitados. O levantamento bibliográfico e documental realizados permitira compreender que as orientações para a formação pedagógica do docente universitário, não são estabelecidas de forma direta no contexto das políticas públicas para a educação no Brasil. Diante da atual conjuntura do processo de formação dos docentes universitários, cabe às instituições de ensino superior, de forma individual e institucionalizada, buscar meios de dar continuidade a esta formação dentro da universidade, com o intuito de assegurar a esses profissionais recursos de organização, planejamento, preparação didático-pedagógica, dentre outros. Vale ressaltar que essa formação continuada demanda disponibilização de recursos para ser realizada, o que constitui outro desafio para as instituições de ensino superior. Aliado a esse entendimento a partir das documentações oficiais, os resultados da pesquisa com os docentes e profissionais envolvidos no Curso Docência da UFMT poderão contribuir para o necessário debate sobre a formação continuada, que vem se colocando como urgente dentro das instituições de ensino superior, podendo trazer elementos importantes para constituição de novas políticas de formação do docente do ensino superior da UFMT.


Palavras-chave


Formação Docente. Ensino Superior. Formação Continuada.

Referências


CUNHA, M. I. O lugar da formação do professor universitário: o espaço da pós-graduação em educação em questão. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 9, n. 26, p. 81-90, jan./abr. 2009. Disponível em: file:///C:/Users/Glauber/Downloads/dialogo-2585.pdf. Acesso em: junho de 2018.

PIMENTA, S.G.; ANASTASIOU, L. das G. C. – “Docência no Ensino Superior”- São Paulo, Ed. Cortez, 2002. Acesso em: agosto de 2018.

SEVERINO, A. J. Da docência no ensino superior: condições e exigências. Comunicações: Revista do Programa de Pós-Graduação da Universidade Metodista de Piracicaba, v. 20, n. 1, p. 43-52, jan./jun., 2013. Disponível em http://sites.uepg.br/prograd/wpcontent/themes/PROGRAD/assetsDes/artigos/Artigo%20Severino.pdf. Acesso em: setembro de 2018.