Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
Orquesta Experimental de Instrumentos Nativos de Bolivia: Uma leitura interdisciplinar do tradicional e do contemporâneo
Glaucos Luis Flores Monteiro, Teresinha Prada Soares

Última alteração: 04-10-18

Resumo


Este projeto de pesquisa propõe examinar, de forma interdisciplinar, possíveis influências do pensamento decolonial em uma ensamble específica de La Paz – Bolívia, a “Orquestras de Instrumentos Nativos”. Pretende analisar: processos/estratégias de hibridação/resistência de elementos de culturas tradicionais com outros da contemporânea, formas de legitimação/significação, questionando em que proporções práticas artísticas, autodenominadas de “Música culta de vanguarda”, têm possibilitado resultados significativos na práxis da gestão de uma orquestra de música contemporânea em performance de instrumentos nativos, com enfoque na questão da arte e resistência e o pensamento decolonial. Esta análise – que dialoga com autores como Aníbal Quijano, Coriun Aharonián, Boaventura de Sousa Santos,  Cergio Prudencio, Juan Pablo González, Santiago Castro-Gómez, Walter Mignolo, Ximena Soruco Sologuren e outros – deve partir da interlocução do pensamento decolonial com os estudos culturais, os estudos pós-coloniais, as reflexões do pós-estruturalismo, da intertextualidade, das subjetividades sociais, entre outros, para uma eficiente reflexão sobre propostas musicológicas contemporâneas em nosso continente. Também pretende, na medida das limitações epistêmicas e práticas, registrar estas experiências na forma de poéticas específicas (produção de vídeo e composição musical).

Palavras-chave


Interdiciplinariedade - Música da Bolívia - Gestão - Decolonialidade