Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
AVALIAÇÃO QUÍMICA E ATIVIDADE BIOLÓGICA DO EXTRATO ETANÓLICO DE FOLHAS DE Cissus spinosa Cambess
Bruna Godoy

Última alteração: 15-10-18

Resumo


A Cissus spinosa Cambess. (C. spinosa), conhecida como cipó-de-arraia, pertence à família Vitaceae, onde as plantas pertencentes a este gênero possuem ação antioxidante, hipoglicemiante, anti-inflamatória, entre outros. A ciclofosfamida (CP) é um agente imunossupressor utilizado no tratamento do câncer. Possui ação biológica resultante da interação de seus metabólitos ativos com o DNA, causando, também, toxicidade hepática e estresse oxidativo. O presente trabalho buscou identificar os compostos antioxidantes presente no extrato etanólico bruto (EE) e fração etanólica (FE) de folha de C. spinosa e avaliar seus efeitos sobre os parâmetros hematológicos de camundongos expostos à ciclofosfamida. Foram utilizados camundongos Swiss machos que, após o período de aclimatação, receberam por 15 dias o tratamento, via gavagem, com EE e FE na concentração de 50 mg Kg-1, no 15º dia receberam uma injeção intraperitoneal com CP (100 mg Kg-1) ou NaCl 0,9%, e no 16º dia foram anestesiados e sacrificados para a retirada do sangue. Os animais foram divididos em 6 grupos: Grupo 1, controle, recebeeu (água + NaCl 0,9%), Grupo 2   recebeu água + CP, grupo 3 recebeu EE+CP, Grupo 4 recebeu EE, Grupo 5 recebeu FE+CP e Grupo 6 recebeu FE. Para identificar flavonoides nos extratos foi utilizado LC-MS. Realizou-se o exame automatizado de hemograma, onde foram avaliados os parâmetros de hemoglobina onde se determina sua quantidade no sangue, hematócrito que é o volume de hemácias no sangue, plaquetas que é sua contagem em um determinado volume de sangue, contagem de hemácias é a quantidade total de hemácias em um determinado volume de sangue e contagem de leucócitos é a quantidade total de leucócitos em um determinado volume de sangue.  Os dados (média ± desvio padrão) foram avaliados por Anova de uma via seguida por Tukey (p<0,05). Foi identificada a presença dos compostos rutina, quercetina 3-β-D-glicosídeo, quercitrina, taxifolina, quercetina, kaempferol, luteolina e apigenina no EE e rutina e quercetina-3-β-D-glicosídeo na FE. Na análise bioquímica, não houve diferença significativa nos parâmetros hemoglobina, hematócrito e plaquetas, porém, no grupo que recebeu o EE, observamos um aumento nas hemácias, e houve uma diminuição nos leucócitos nos grupos que receberam a CP e o EE+CP. Foram identificados flavonoides nas folhas, porém o EE apresentou maior variedade dos mesmos. Na análise bioquímica, o EE não conseguiu modificar a redução dos leucócitos gerados pela CP e pouco influenciou nos parâmetros hematológicos, mostrando que o EE e a FE da planta pouco interferem nos parâmetros sanguíneos dos camundongos.


Palavras-chave


Antioxidantes; Imunossupressora; Cissus spinosa; Hematologia