Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
AS CONCEPÇÕES SOBRE O LÚDICO DE PROFESSORES QUE ENSINAM QUÍMICA NO ENSINO MÉDIO
Catiex Rodrigues Souza, Adelmo Carvalho Silva

Última alteração: 07-10-18

Resumo


Este estudo busca compreender as concepções do lúdico e desvelar as contribuições para o desenvolvimento da prática pedagógica docente. As investigações produzidas no âmbito dessa perspectiva apontam um referencial teórico sobre as temáticas que envolvem os conceitos de jogos, brincadeira, brinquedos e ludicidade. Atualmente, pesquisas revelam que os conceitos em relação ao lúdico desempenham um papel relevante no desenvolvimento humano que enfatiza as colaborações construtivistas de Piaget, Ausebel e Vigostsk. Esse fato ocorre devido, a prática lúdica estar conectado a dimensões cognitivas, psicomotoras e afetivas que remete a tríade de sentir, pensar e agir. No entanto, no ponto de vista que remete as produções teóricas que retratam o lúdico, constatou-se que possui uma quantidade considerável de confecções de jogos e atividades lúdicas nas aulas de química. Constata-se uma ampla diversidade na elaboração de trabalhos acadêmicos apresentados em Congresso, Encontros Nacionais de Químicas e importantes publicações na revista Química Nova na Escola. Porém, ainda necessitam de um embasamento teórico que sustente a ação pedagógica do ensino-aprendizagem no espaço escola. O objetivo desta pesquisa é indagar sobre as concepções acerca dos professores licenciados em química que atuam nas escolas de rede estadual de Cuiabá/MT. A presente pesquisa terá como finalidade responder às seguintes questões: Quais as concepções dos docentes sobre o conceito de lúdico? De que forma o lúdico contribui para as ações de professores de química no contexto escolar? Existem relações entre as concepções e prática pedagógica e as práticas experimentais no Ensino de Química? Para tanto, norteia-se, inicialmente, no conceito de lúdico, atividades lúdicas e ludicidade em Luckesi (2007), Maheu (2007), Brougére (2011), Bressan (2014). Ao relatar sobre o lúdico no ensino de química ancorou-se em Cunha (2015), Soares (2004) e Garcez (2014). Parte da premissa de que a prática pedagógica lúdica viabiliza uma (re)elaboração de conceito sobre a Química e seu processo de ensino-aprendizagem. Desse modo, possibilita formas de assimilação sobre o que e como ensinar ludicamente esta disciplina. Utilizará as abordagens da pesquisa qualitativa e do método interpretativo para analisar a concepção de seis professoras das series de primeiros aos terceiros anos do Ensino Médio. O referencial escolhido foi Bogdan e Biklen (1994), Chizzotti (1998) e Lüdk e André (1986). Os instrumentos utilizados na análise serão observação, entrevistas semiestruturada, questionário estruturado e caderno de campo como o intuito de obter informações através das narrativas dos sujeitos entrevistados para corresponder às indagações desta pesquisa. Portanto os estudos sobre os referenciais teóricos exposto nesta pesquisa possibilitará ao leitor refletir e constituir subsídios para (re)significar sua ação pedagógica no ambiente da escola.

Palavras-chave: Lúdico. Prática Pedagógica. Ensino de Química.