Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
O USO DE ESTRATÉGIAS METACOGNITIVAS NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS MATEMÁTICOS POR ALUNOS DO 8º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE MT
LUCIANE REICHERT COSTA, Marta Maria Pontin Darsie

Última alteração: 08-10-18

Resumo


A presente pesquisa tem como objetivo investigar se o uso de estratégias metacognitivas potencializa a resolução de problemas matemáticos, que envolvem números racionais, de alunos do 8º ano do terceiro ciclo do Ensino Fundamental. Para tal, fundamentamo-nos no aporte teórico de Antonijevic e Chadwick (1982), Koutselini (1991), Baird (1991), Costa (1994), Darsie (1998), Flavell (1999), Carrasco (2000), Portilho (2001), Ribeiro (2003), Araújo (2009), Dreher (2009), Leite (2011), Speráfico (2013) entre outros, para compreendermos o conceito de metacognição e de estratégias metacognitivas. Na compreensão de resolução de problemas matemáticos fundamentamo-nos em Glaeser (1973), Dante (1991 e 1998), Pozo e Echererria (1998), Lester (2001), Câmara dos Santos (2002), Araújo (2009) entre outros. Fundamentamo-nos ainda em Mizukami (1986), Moreira (1999), Freire (2005) e Lorenzato (2006) para a compreendermos o processo de ensino-aprendizagem e suas abordagens metodológicas, bem como a avaliação diagnóstica desse processo conforme Darsie (1996), Luckesi (2002), Delgado (2011), Blasis, Falsarella e Alavarse (2013), Viana (2013) entre outros. Assim, fundamentados no aporte teórico e na questão: “O desenvolvimento da metacognição com o uso de estratégias metacognitivas potencializa a aprendizagem dos alunos na resolução de problemas matemáticos, que envolvem números racionais?”, desenvolvemos uma pesquisa-ação com sete (07) alunos do oitavo (8º) ano do Ensino Fundamental de uma escola pública de MT, sendo uma amostra dos alunos que foram avaliados com desempenho “abaixo do básico” na Avaliação Diagnóstica do Ensino Público Estadual de Mato Grosso (ADEPE-MT) em 2016. Os dados foram produzidos por meio das entrevistas I e II, do pré e do pós-teste, materiais escritos pelos alunos durante os encontros de intervenção com o uso de estratégias metacognitivas na resolução de problemas, enfocando os números racionais, sendo que todos os encontros foram feitas gravados (áudio e imagem). O resultado do pré-teste pautado em questões de avaliações externas referente às diferentes representações de um número racional, comprovou o resultado da avaliação externa. Em seguida, realizamos a intervenção, que foi desenvolvida durante sete (07) encontros em que os alunos sujeitos da pesquisa, resolviam problemas fundamentados nas diferentes representações dos números racionais com o uso de estratégias metacognitivas e ainda socializavam os procedimentos e estratégias utilizados para a resolução dos problemas propostos. E por fim, ainda aplicamos o pós-teste, no qual, os alunos sujeitos da pesquisa apresentaram uma melhora significativa no desempenho com relação ao pré-teste. A análise dos dados produzidos durante a intervenção e os resultados do pré e pós-teste, nos levam a supor que o uso de estratégias metacognitivas na resolução de problemas matemáticos potencializa a aprendizagem, uma vez que os alunos demonstram: conhecimento ao focar a atenção na compreensão do problema proposto; consciência no planejamento ao escolher os melhores procedimentos e estratégias para a resolução do mesmo; e controle sobre todo o processo de resolução do problema proposto.


Palavras-chave


Dificuldades, resolução de problemas, metacognição, estratégias metacognitivas, aprendizagem