Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
COMPONENTES DE PRODUÇÃO E PRODUTIVIDADE DE SOJA EM SISTEMAS INTEGRADOS
Naiara Angelina Nicoletti

Última alteração: 23-10-18

Resumo


A integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) é definida como uma estratégia de produção sustentável, que integra atividades agrícola, pecuária e florestal, realizadas em uma mesma área, seja em cultivo consorciado, sucessão ou rotação. Na fase silviagrícola da implantação deste sistema, a soja e o eucalipto, em virtude de suas potencialidades econômicas e da magnitude das áreas plantadas anualmente, constituem duas culturas importantes para o país. Ademais, a cultura da soja tem contribuído decisivamente para a sustentabilidade econômica da agricultura no Brasil e a área de cultivo vem aumentando a cada ano. Com base nisso, objetivou-se avaliar os componentes de produção e a produtividade da soja no sistema ILPF. O experimento foi realizado na Embrapa Gado de Corte em Campo Grande – MS, no ano agrícola de 2017/2018, utilizando o delineamento em blocos casualizados com quatro repetições. Os tratamentos foram dispostos em esquema de parcelas subdivididas, considerando-se como parcela os três sistemas de integração: ILPF28m (com distância de 28 metros entre os renques de eucalipto); ILPF22m (com distância de 22 metros entre os renques de eucalipto); ILP (sem componente florestal); e como subparcelas os cinco locais de amostragem, pontos equidistantes entre as fileiras das plantas de eucalipto a cada 3 metros (A; B; C; D; E). A semeadura do cultivar Bayer TEC 7849 IPRO ocorreu nos dias 13 e 14 de novembro de 2017 em toda a área dos três sistemas quando as plantas de eucalipto estavam com 9 anos de idade na taxa de semeadura de 14,7 sementes de soja por metro linear. A colheita manual dos grãos foi realizada em 21 de março de 2018 e seu processamento pós-colheita se estendeu até abril de 2018. Foram avaliadas as variáveis: fotoperíodo, radiação fotossinteticamente ativa, estádio fenológico a cada 10 dias, índice de área foliar, nodulação radicular, nº de vagens/planta, nº de grãos/vagem, teor de óleo e proteína no grão e a emissão de gases de efeito estufa pelo solo. Atualmente, as variáveis de estudo teor de óleo e proteína estão sendo analisadas em laboratório. Os demais dados serão submetidos à análise de variância e teste de médias de Tukey.