Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
A HORTA ORGÂNICA COMO FERRAMENTA NO ENSINO DE BOTÂNICA
Emilly Guimarães Bini

Última alteração: 09-10-18

Resumo


Este trabalho surgiu da inquietação enquanto profissional da Educação Básica no Ensino Médio, pela dificuldade apresentada pelo alunos com o conteúdo de Botânica. Esse conteúdo, normalmente, é abordado de forma tradicional, mecânica, conteudista e distante da realizade dos discentes. A Botânica, é uma area da Biologia, onde os próprios profissionais da educação apresentam grande dificuldade em trabalhar, e os alunos por não serem motivados acabam não dando a ênfase necessária ao conteúdo, proporcionando aprendizagem mecânica apenas para obtenção de notas durante a avaliação, desta forma possibilita um aumento da “cegueira botânica” nos indivíduos, uma vez que não percebem o papel fundamente que esses seres desempenham na natureza. Na busca por tornar os conteúdos de Botânica mais interessante e buscar contextualizar com o dia-a-dia dos indivíduos, faz-se necessário ao professor buscar alternativas para desenvolver esses contéudos, tornando o conhecimento significativo para que o indivíduo possa se tornar critíco e capaz de tomar decisões. O presente trabalho tem por finalidade desenvolver uma proposta de ensino de Botânica aos alunos do Ensino Médio, a partir de uma horta orgânica, contextualizando e tornando a aprendizagem significativa aos discentes. Desta forma o referido trabalho, trará uma alternativa contextualizada e prática do contéudo de Botânica, através da elaboração de uma Sequência Didática, proporcionando um conhecinhento mais amplo da morfologia, anatomia e fisiologia vegetal, a partir de plantas cultivadas em uma horta orgânica, além de proporcionar uma reflexão sobre alimentação saudável. A Sequência Didática permite o desenvolvimento de um conjunto de atividades estruturadas e articuladas, onde o professor está atento ao processo e não no produto da aprendizagem, portanto as atividades desenvolvidas devem contemplar metodologias diferentes como aula campo, aula laboratorial, experimentos, entre outros, para que todos os envolvidos possam ser contemplados no processo de aprendizagem. Nesta perspectiva, a Sequência Didática elaborada é composta por 11 aulas que será aplicada a partir do mês de outubro/2018 em uma Escola Estadual da Cidade de Várzea Grande – MT. Para a elaboração das atividades, foi levado em consideração a motivação e a busca por metodologias diversificadas, para aguçar a curiosidade dos alunos, e procurando implementar atividades de cunho investigativo, para aproximar o método científico dos estudantes do ensino médio. As atividades foram propostas em ordem de complexidade, onde os estudantes no primeiro momento serão questionados através de um mapa conceitual, se “enxergam” as plantas como seres vivos, com características semelhantes aos demais seres vivos, órgãos e processos fisiológicos. Dentre as atividades desenvolvidas, terá aula campo na Horta Orgânica Terra Estrela, onde os alunos poderão conhecer e observar o desenvolvimento dos vegetais, realizar entrevistas com o responsável pela horta, afim de entender sobre a diferença entre horta orgânica e convencional, coletar materiais utilizando técnicas de herborização. Além da aula campo, realizaram experimentos e aulas práticas permitindo um conhecimento amplo da Botânica. Ao final da aplicação da Sequência Didática, espera-se que os alunos possam perceber a importância dos vegetais possibilitando uma mudança de comportamento ao se deparar com esses seres no dia-a-dia.


Palavras-chave


Ensino de Botânica; Horta; Sequência Didática.