Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
PRODUÇÃO DE SAÚDE NA VIOLÊNCIA EXPRESSIVA: DIÁLOGOS INTERDISCIPLINARES ENTRE PSICOLOGIA E ARTE
Rosa Graciela Campos Lopes, Dolores Cristina Gomes Galindo

Última alteração: 04-10-18

Resumo


Este projeto propõe a realização de um mapeamento dos efeitos da violência nos modos de vida de adolescentes de 12 a 17 anos, vítimas de violência, acolhidos em Casas de Acolhimento; e de jovens universitários de 18 a 20 anos, que foram violentados; na Clínica Escola de Psicologia da Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, MT, suas implicações na produção de saúde e possíveis composições subjetivas que venham a emergir dessa experiência. Os dados empíricos da análise serão obtidos por meio de uma pesquisa na interface entre Clínica ampliada e Psicologia Social, com registros documentais e depoimentos in loco, no período entre 2017 e 2020. Ao final do estudo, o fito principal será o entendimento da violência como fenômeno interdisciplinar, bem como a descrição de modos de experimentações de novos territórios existenciais pelos adolescentes e jovens que tenham funcionado como potente artifício de resistência às situações de violência e de possibilidade de produção de saúde, possibilitando, assim, subsidiar propostas para políticas públicas em relação a essa temática.

Palavras-chave


Violência; Casas de acolhimento; Clínica escola de Psicologia; Produção de saúde

Referências


BARROS, R. B.  Grupo: afirmação de um simulacro.  Porto Alegre: Sulina; Ed. UFRGS, 2009.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F.  O anti-Édipo: capitalismo e esquizofrenia.  Tradução Luiz B. L. Orlandi. 2. ed. reimp. São Paulo: Ed. 34, 2014. (Coleção TRANS).

FOUCAULT, M.  Vigiar e punir: nascimento da prisão.  Tradução Raquel Ramalhete. 42. ed. Petrópolis: Vozes, 2014.

GUATTARI, F.  Caosmose: um novo paradigma estético.  Tradução Ana Lucia de Oliveira e Lucia Claudia Leão. São Paulo: Ed. 34, 1992. (Coleção Trans).

GUATTARI, F.; ROLNIK, S.  Micropolítica: cartografias do desejo.  Petrópolis: Vozes, 2013.

LEMOS, F. C. S. et al.  Como se forja o menor: tramas da atenção psicossocial e da proteção social.  Barbarói, Santa Cruz do Sul, ano 2014/2, n. 41, p. 56-81, 2014. Disponível em: <https://online.unisc.br/seer/index.php/barbaroi/article/download/4696/3824>. Acesso em: 1º nov. 2017.

LEMOS, F. C. S.; GALINDO, D. C. G.; ROCHA, G. O. R.  Analítica das práticas de violência contra crianças e adolescentes: uma história do presente das políticas para a infância no Brasil atual.  SER Social, Brasília, DF, v. 14, n. 31, p. 288-305, 2012. Disponível em: <http://periodicos.unb.br/index.php/SER_Social/article/download/7222/6478>. Acesso em: 1º nov. 2017.

LOPES, M. V. C. F.; LOPES, R. G. C.  Adolescência precoce: razão e enfrentamento.  In: CAMPOS, A. H.; LOPES, R. G. C. (Coord.).  Família e sociedade: passo a