Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
A dimensão técnico-operativa no exercício profissional dos Assistentes Sociais nos Centros de Atendimento Socioeducativo de Mato Grosso
VANESSA MARTINS GALHARDO LOPES

Última alteração: 13-10-18

Resumo


O Serviço Social, sendo um trabalho coletivo especializado da sociedade e sua prática gestada na regulação das relações sociais capitalistas, permeado por contradições advindas dos diversos interesses de classe, tem vivido, em todas as dimensões, as consequências das transformações societárias contemporâneas, e todos os efeitos devastadores das mudanças no mundo do trabalho. Com isso, a profissão tem recebido novas demandas e requisições enfrentando, cotidianamente, condições e relações de trabalho precárias no âmbito das Políticas Sociais diante das redefinições na relação entre Estado e Sociedade. Em virtude dessas atuais condições objetivas e subjetivas, socialmente determinadas pela correlação de forças existentes entre as diferentes classes e projetos societários, a dimensão técnico-operativa, que explicita a totalidade das dimensões que constituem o exercício profissional, além de acompanhar as alterações históricas da base sócio organizacional do Serviço Social, é marcada pela dinâmica de cada movimento histórico da sociedade burguesa. Sendo assim, analisar como tem sido materializada requer, além de compreendê-la em sua relação com as demais dimensões, atrelada ao debate das atribuições e competências profissionais, considerar o espaço sócio ocupacional em que se desenvolve a prática do Assistente Social, as demandas e requisições que chegam até este profissional, o perfil dos usuários que recorrem aos diversos setores de serviços ao qual o assistente social se vincula. No âmbito da Política de Socioeducação, se faz urgente e necessário compreender as estratégias e ações coletivas da categoria profissional no que concerne a efetivação dos direitos e dos princípios que dão sustentação ao profissional nessa Política. Assim, considerando as atribuições privativas e competências profissionais, considerando as demandas apresentadas pelos usuários na Política de Socioeducação, em especial na Medida Socioeducativa de Internação, pensando sobre as atribuições delineadas pela Política de Atendimento Socioeducativo e os possíveis tensionamentos que perpassam esse processo no cotidiano, esse estudo tem como proposta analisar como a dimensão técnico-operativa no exercício profissional dos Assistentes Sociais vem sendo materializada nos Centros de Atendimento Socioeducativo (CASEs) do Estado de Mato Grosso. Para tanto, faremos entrevista semi-estruturada com as Assistentes Sociais desses CASEs, localizados em Cuiabá, Cáceres, Sinop, Lucas do Rio Verde, Barra do Garças e Rondonópolis. O método utilizado será o dialético presente na tradição marxista, o qual tem o caráter de questionamento sistemático crítico, criativo e um diálogo permanente com a realidade em sentido teórico e prático, e os critérios para escolher as participantes serão: tempo de formação e tempo de trabalho nos CASEs. Deverão ser tomados todos os cuidados éticos recomendados, e o projeto será submetido ao CEP/Humanidades. Entendemos que essa pesquisa, que será de natureza qualitativa, é imprescindível para enriquecer o debate acerca do fazer profissional nesses espaços, visto que atuar na perspectiva dos direitos, especialmente nessa conjuntura que cerceia direitos e criminaliza a pobreza, requer construção de fazeres, sustentada por saberes, a fim de consolidar a direção social proposta pela profissão.


Palavras-chave


Serviço Social, exercício profissional, dimensão técnico-operativa e Política de Socioeducação.