Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
Cerâmica e interações CTSA: Uma abordagem experimental para o Ensino de Química.
MIRELE CRISTINA FURLAN ROCHA, Mariuce Campos de Moraes

Última alteração: 04-10-18

Resumo


O trabalho que apresentamos é uma pesquisa que tem como  objetivo  desenvolver um estudo investigativo construtivo, envolvendo uma abordagem das interações CTSA (Ciência, Tecnologia, Sociedade, Ambiente) articuladas ao desenvolvimento de um sistema de eletroforese para conformação de cerâmicas, para o Ensino de Química. Existem três razões principais para se realizar a deposição por eletroforese, em relação a outras técnicas de conformação: a versatilidade do processo, permitindo tanto a produção de materiais auto-suportados como revestimentos, nas mais variadas formas e espessuras; o baixo custo do processo e a confiabilidade, pois a técnica permite o controle de vários parâmetros. Reconhecemos a importância do tema "Materiais", para a educação científica e tecnológica, pois eles são essenciais para o bem-estar humano, estando muitas vezes dispersos em algumas disciplinas sem ênfase à sua importância. Nesse sentido,  cerâmicas estão entre os materiais mais antigos utilizados nas atividades humanas, estão ligados à sobrevivência do homem primitivo: pela necessidade de recipientes para transporte de água, por exemplo. Visto a importância das cerâmicas desde a antiguidade, o seu uso e sua relevância social, esse material será construído em conjunto com os sujeitos da pesquisa. A conformação de corpos cerâmicos por processos físico-químicos, em destaque a eletroforese é importante por proporcionar condições para um aprendizado contextual de conceitos químicos. É uma pesquisa em andamento no curso de Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências Naturais (PPGECN), de cunho qualitativo construtivo interpretativo, envolvendo estudantes da Educação Básica. Tem como característica dupla abordagem, sendo uma relacionada à subjetividade dos estudantes envolvidas e a outra relativa ao desenvolvimento da experimentação com o material cerâmico. Considera-se relevante ao processo educacional compreender como o sujeito interage no modo de aprender, logo, se espera, através de conversas,  pela interpretação de uma formação tanto singular quanto coletiva, de estudantes que estão vivenciando uma realidade educativa, além de trazer o seu contexto histórico e social. Argumentamos que o desenvolvimento e a publicação de trabalhos que fazem uso de materiais alternativos para a experimentação em ciências são muito importantes, pois auxiliam na construção e reelaboração de conceitos. Assim, o problema de pesquisa foi sistematizado pela pergunta: como a abordagem CTSA e a temática cerâmica podem ser investigadas a partir da experimentação? A análise da pesquisa e a coleta de dados envolvem uma permanente tensão entre o momento teórico do pesquisador e o complexo do empírico, por entender que o conhecimento é um processo permanente de produção. A pesquisa envolve diversas contribuições: a abordagem das interações CTSA; o conteúdo de Química de materiais, em destaque os materiais cerâmicos avançados, tão presente no cotidiano dos alunos, por exemplo, televisores e aparelhos de celulares; além de abordar o tema eletroquímica, através da eletroforese.


Palavras-chave


CTSA; Experimentação; Cerâmica

Referências


AIKENHEAD, Glen S. Research into STS science education. Educación Química, v. 16, n. 3, p. 384-397, 2005.

CALLISTER, W.D., RETHWISCH, D.G. Ciência e Engenharia de Materiais: uma introdução. 9 ed. Rio de janeiro: LTC, 2016.

OLIVEIRA, J. R. S de. Contribuições e abordagens das atividades experimentais no ensino de ciências: reunindo elementos para a prática docente. Acta Scientiae, v.12, n.1, p.139-156. jan/jun. 2010.

PAOLI, M.A. Introdução à Química de Materiais. In: Cadernos Temáticos de Química Nova na Escola, vol. 2 – Novos Materiais, maio, 2001, p. 3-4.

REY, Fernando González. Pesquisa Qualitativa e Subjetividade: Os Processos de Construção da Informação. São Paulo: Cengage  Learning, 2005.

SANTOS, Wildson Luiz Pereira; SCHNETZLER, Roseli Pacheco. Educação em Química: compromisso com a cidadania. 4. ed. Ijuí: Unijuí, 2010. 160 p.