Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
Entrelaçamento da Fonoaudiologia e da Psicanálise: experiências de pessoas que gaguejam como fonte para a construção de um circuito pulsional
Daniella Thaís Curriel, Vera Lúcia Blum

Última alteração: 06-10-18

Resumo


A gagueira é um distúrbio da fluência da fala, caracterizado por repetições de monossílabos e de parte de palavras, prolongamentos de sons audíveis e/ou bloqueios, podendo ou não estar acompanhado de movimentos associados. Pesquisas científicas recentes evidenciam o caráter neurológico deste distúrbio de fala, na qual há um mau funcionamento de estruturas cerebrais, como por exemplo, os núcleos da base. Apesar da base etiológica não ser considerada pela autora como sendo psíquica, os conceitos psicanalíticos podem ser utilizados na interface com a Fonoaudiologia, servindo como referência teórica para o trabalho fonoaudiológico com pessoas que apresentam gagueira, na medida em que se considera a dimensão inconsciente da pessoa que gagueja. Por meio da Psicanálise pode-se pensar a relação da pessoa que gagueja com a sua gagueira e os sentimentos advindos dessa relação. Aos sentimentos, como a ansiedade ou o nervosismo, não é atribuído o valor etiológico, mas são vistos como fatores de manutenção e agravamento deste distúrbio de fala. O objetivo deste estudo é investigar como as experiências subjetivas de pessoas que gaguejam se articulam ao que em Psicanálise se conceitua como circuito pulsional. Para alcançar esse objetivo, o procedimento de coleta e análise dos dados faz uso da escuta psicanaliticamente orientada das experiências afetivas e cognitivas de sujeitos que gaguejam em relação a sua gagueira e seu convívio social. A pesquisa será de natureza exploratório-descritiva e realizada a partir de estudos de casos múltiplos, com cinco sujeitos diagnosticados com o distúrbio de fala chamado gagueira do desenvolvimento. Os dados serão coletados a partir de entrevistas em profundidade, conduzidas a partir do roteiro de questões previamente elaborado. As entrevistas, embora com questões norteadoras, serão abertas de tal modo a não impedir o fluxo de pensamentos, as associações livres, do entrevistado. Não obstante estejam previstos cinco encontros de 50 minutos para cada entrevistado, a pertinência, ou necessidade, de encontros subsequentes ao primeiro depende dos efeitos associativos no pesquisador das elocuções do entrevistado, além da produção de informações substanciais relativas aos objetivos da pesquisa. As entrevistas serão realizadas individualmente em uma sala reservada nas dependências da clínica Unidade da Pessoa. O instrumento a ser utilizado para o registro dos dados será um gravador de voz. Posteriormente as entrevistas serão transcritas e os dados convertidos em texto a ser lido/escutado pela atenção flutuante, na qual os emergentes significativos oriundos do saber inconsciente do sujeito que gagueja propicia a construção de sentidos pulsionais daquilo que está na fala dos sujeitos. Serão feitos recortes dos depoimentos e análise dos dados que possam responder aos objetivos da pesquisa. A pesquisa tem caráter interdisciplinar, na qual serão utilizados conhecimentos teóricos do campo da Fonoaudiologia e da Psicanálise e a partir dos quais serão feitas correlações e reflexões acerca da relação do sujeito que gagueja com sua gagueira.


Palavras-chave


Gagueira; Psicanálise; Pulsão.