Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
Perspectiva e transformação: cristianismo e atividade missionária entre os Boe-Bororo de Meruri – MT
Ligia Bello

Última alteração: 22-10-18

Resumo


A presença de missões religiosas entre os povos indígenas do país é uma realidade antiga e presente desde a colonização do Brasil. Os Boe-Bororo, povo indígena falante de uma língua Macro-Jê, localizados no estado de Mato Grosso, possuem uma longa história de relações sociais com os membros da Missão Salesiana Sagrado Coração de Jesus, que em 2018 completou 116 anos de atividade missionária na aldeia. Ao longo dos anos, os Bororo incorporaram alguns valores e aspectos da mensagem religiosa cristã através de seus mitos, sem que houvesse uma ruptura com sua cosmologia, e dessa forma foram capazes de integrar alguns eventos impostos pelo contato em seus próprios termos. Diante da expressividade da presença cristã entre os Bororo e os seus efeitos consideráreis em sua organização sociocultural e concepções cosmológicas, esta pesquisa visa um estudo etnográfico sobre as relações entre a cosmologia Bororo e a cosmologia cristã e como esse contexto relacional produz uma configuração cultural específica. Dando continuidade ao estudo desenvolvido por mim em 2014-2015, esta pesquisa visa, sobretudo, compreender os agenciamentos ameríndios Boe-Bororo diante da atividade missionária no cotidiano da aldeia Meruri, localizada no município de General Carneiro – MT, e identificar como se dá a apropriação da noção de cultura pelos indígenas na relação com o outro para falar de si. A pesquisa etnográfica focaliza os rituais, as reuniões e outros eventos na aldeia Meruri.

Palavras-chave


Cosmologia; Bororo; Mato Grosso