Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
VIVÊNCIAS EM WINNICOTT E NIETZSCHE: SENTIDOS E PROCEDIMENTOS
Lindcélia Cristina dos Santos, Silas Borges Monteiro

Última alteração: 16-10-18

Resumo


A clínica psicanalítica tem sido considerada uma produção de singularidade do sujeito, em função da sua estruturação como setting e objeto de estudo. Pode ser vista como locus de intervenções terapêuticas, em sua instituição clássica, como ambiente de pesquisa e produção de conhecimento. A pesquisa em psicanálise, principalmente a freudiana, tomou a clínica como instituição de saber e diálogos com seus próprios procedimentos e como possibilidade de criação e revisão de suas práticas. Aqui, entendemos que a clínica é um espaço privilegiado da relação teoria-prática. Este trabalho é parte de uma pesquisa de mestrado em psicologia, em andamento; especificamente, aqui se quer delinear o conceito de vivências em Nietzsche e Winnicott. A escolha desse conceito se faz necessária para fornecer elementos teórico-práticos para o método da pesquisa, aqui chamado de otobiografia. A investigação otobiográfica designa uma pesquisa que quer a escuta das vivências; em Nietzsche, as vivências remetem a uma experiência estética, portanto, imediata, que acabam por servir por uma espécie de constituição de si. Para Winnicott as vivências iniciais são importantes no desenvolvimento emocional do indivíduo, já que esse último ao nascer compreende ao desejo de uma pessoa para ser responsável pelo seu cuidado, formação e desenvolvimento. Assim, encontramos proximidades entre esses autores que precisam ser examinadas a fim de construir o marco teórico da pesquisa. Estes elementos teórico-práticos colaboram na constituição de uma pesquisa em psicanálise em diálogo com a filosofia; também, desdobra-se na prática do atendimento de crianças e adolescentes na clínica psicanalítica.


Palavras-chave


Psicanálise; vivências; clínica

Referências